Acionistas da MMX aprovam incorporação do porto Sudeste

A MMX – braço de mineração do grupo EBX, do empresário Eike Batista – conseguiu passar por seus acionistas minoritários o plano de incorporação do porto Sudeste, que foi cindido do capital da LLX, do mesmo grupo.

A operação se dará mediante uma oferta de permuta de US$ 2,237 bilhões – entre títulos e ações da MMX – pelas ações da PortX, a holding usada como instrumento para abrigar o terminal portuário que está sendo erguido em Itaguaí, no litoral sul do Rio de Janeiro.

Em assembleia geral extraordinária, os acionistas autorizaram a companhia a emitir até 992,45 milhões em títulos. Conforme o pedido da oferta submetido à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a emissão será constituída por US$ 1,796 bilhão em títulos e US$ 441 milhões em ações.

O preço das ações emitidas será de R$ 13,963, o mesmo valor pago pela sul-coreana SK Networks para entrar no capital da MMX em outubro – dentro de um aporte de R$ 1,193 bilhão. Tanto Eike quanto a holding Centennial Asset Mining se abstiveram de votar na assembleia.

(Eduardo Laguna | Valor)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *