Após aquisições, Vonpar cria divisão de alimentos

A Vonpar, franqueada da Coca-Cola e distribuidora da Femsa Cerveja Brasil no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, anunciou ontem a criação de sua divisão de alimentos e informou que assumiu as operações da indústria de chocolates gaúcha Neugebauer, comprada em 18 de dezembro.

"O ramo de refrigerantes e o de alimentos possuem processos operacionais muito semelhantes e há sinergias também em marketing, na relação com os clientes e na logística", disse Daniel Weiler, diretor da nova divisão. Os 60 mil clientes da Vonpar são potenciais clientes do setor de alimentos.

A decisão de entrar no ramo de alimentos foi tomada no início de 2009. Além da Neugebauer, adquirida do grupo Florestal, a divisão de alimentos da Vonpar é composta por outras duas aquisições feitas também no último trimestre de 2009: a empresa MU-MU, do ramo de leite, geleias e doce de leite, adquirida em novembro, e a empresa Wallerius, do segmento de doces, balas e confeitos, que foi comprada em dezembro.

No total, são três fábricas em operação, todas no Rio Grande do Sul. A receita dessas empresas somou R$ 230 milhões em 2009 (R$ 90 milhões da Neugebauer, R$ 40 milhões da Wallerius e R$ 100 milhões da MU-MU). Juntas, têm cerca de 1 mil funcionários. Neugebauer exporta para 15 países, e a Wallerius, para 30.

O ramo de alimentos permitirá uma maior expansão das operações da Vonpar. Há 60 anos, operava, exclusivamente, com bebidas, e estava até então limitada pelo crescimento apenas de forma orgânica, uma vez que só poderia vender as bebidas em territórios que lhes eram atribuídos pela Coca-Cola. Com os alimentos, a empresa, além de entrar em novos setores, pode expandir vendas para outras regiões do Brasil e para o exterior.

Mesmo com as aquisições, o ramo de alimentos dentro da Vonpar dificilmente superará o tamanho da operação de bebidas, que hoje rende faturamento anual de R$ 1,5 bilhão e emprega 3 mil pessoas. Mas Weiler vê potencial para a empresa ter "uma posição destacada" no novo segmento. "A indústria de alimentos como um todo cresce de forma acelerada no país como um todo pelo aumento da renda. Esperamos que o crescimento em 2010 no faturamento dessas empresas seja de cerca de 20%", afirmou.

As aquisições, cujos valores não foram revelados, e a criação da divisão de alimentos, não levam a Vonpar à liderança do setor, mas mostram o fôlego da empresa. Todas as compras foram com recursos do próprio caixa da companhia. E há interesse por mais. "Agora vamos consolidar esses três investimentos, mas estamos sempre abertos a oportunidades que tenham sinergia com os negócios já adquiridos. Nossa visão é de crescimento orgânico agora e novas aquisições mais tarde, no fim de 2010 ou em 2011", diz Weiler. Segundo ele, a empresa não deve se restringir a leites e doces, como até agora ocorreu nas suas aquisições.

No ramo de alimentos, ela concorre com indústrias como LG, Bom Gosto, Nestlé, Arcor, Reclan, Florestal, Peccin, Kraft, Hershey”s e Garoto. Segundo a Nielsen, o setor de de drops, caramelos e pastilhas, movimentou em 2009 no país R$ 827,8 milhões, com aumento de 3,1% em relação a 2008. No segmento de leite foram R$ 5,6 bilhões (aumento de 12,4%) e no chocolates, R$ 3,4 bilhões (alta de 8,6%).

(Vanessa Jurgenfeld  – Valor Econômico)

 

 

 

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *