Banco suíço Julius Baer quer presença no Brasil até o fim do ano

O banco Julius Baer, maior instituição financeira da Suíça listada em bolsa e que atua exclusivamente na área de private bank, quer estar presente no Brasil até o final de 2011.

De acordo com o presidente-executivo do banco, Boris Collardi, a preferência de entrada é através de uma aquisição.

"Eu gostaria de encontrar um bom ativo que poderia se transformar no Julius Baer no Brasil", disse ele à Reuters, acrescentando que isso daria à instituição acesso rápido ao mercado ao invés de iniciar uma operação própria do zero.

Nesta segunda-feira, o Julius Baer anunciou um programa de recompra de ações de até 500 milhões de francos suíços (524 milhões de dólares) e elevou os dividendos, devolvendo recursos aos investidores após não ter conseguido realizar aquisições.

"Nós não faremos adicionais programas de recompra de ações a menos que façamos uma aquisição e usemos o capital para isso", disse o vice-presidente financeiro do banco, Dieter Enkelmann.

O Julius Baer teve aumento do lucro líquido de 6 por cento e atraiu 9 bilhões de francos suíços em depósitos em 2010, mesmo com o fortalecimento do franco suíço contra o euro reduzindo seus ativos e lucratividade.

O banco tem mantido grande quantidade de recursos em caixa enquanto busca um novo alvo de aquisição, até agora sem sucesso.

(Jason Rhodes l Reuters)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *