BNDESPar venderá fatia da Telemar no dia 17

SÃO PAULO – O BNDESPar – braço de participações do BNDES – marcou para a próxima quinta-feira (17) dois leilões para venda de suas ações na Telemar Participações (controladora da Oi) e na CTX Participações (controladora da Contax). Os leilões, que serão realizados entre 11h e 11h15 na Bovespa, correspondem à etapa final da reestruturação acionária da Oi.

O objetivo da operação é repassar uma participação de 14,46% na companhia para os fundos de pensão Petros, de empregados da Petrobras, e Funcef, de funcionários da Caixa Econômica Federal.

A operação será realizada por meio de negócios diretos, em dois lotes únicos e indivisíveis, que deverão ser adquiridos por Funcef e Petros. No entanto, será permitida a participação de eventuais interessados na aquisição dos papéis, desde que a compra seja feita em lote único.

A venda teve que ser desenhada desta forma, porque as regras do mercado de capitais impedem que as ações sejam vendidas para terceiros sem que seja permitida a interferência de outros compradores interessados.

A Funcef pretende comprar 197,294 milhões de ações ordinárias da Telemar Participações em conjunto com o mesmo número de papéis ordinários da CTX. Já a Petros deve adquirir o lote com 198,696 milhões de ações ordinárias da Telemar Participações com o mesmo montante de papéis ordinários da CTX.

Com base no preço mínimo proposto, de R$ 2,15 por ação da Telemar Participações e R$ 0,10 por papel da CTX, cada leilão deve movimentar cerca de R$ 445 milhões, num total de R$ 890 milhões. Os dois fundos serão declarados vencedores do leilão caso não haja interferência de outros compradores.

Se tudo sair como o planejado, a Petros e a Funcef ficarão com 10% cada do capital da Telemar Participações. Atualmente, o fundo de pensão dos funcionários da Petrobras tem uma fatia de 2,74%, enquanto a Funcef detém 2,79%. O BNDESPar, que atualmente possui 31,36% das ações ordinárias da empresa, ficará com uma participação de 16,9% após o leilão.

O controle da companhia segue dividido entre a Andrade Gutierrez, com 19,33%, Grupo Jereissati, com 19,33%, e a Fundação Atlântico, que detém 11,49% do capital.

(Ana Luísa Westphalen, Eduardo Laguna e Fernando Torres| Valor)

 

+ posts

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *