Brasil tem 167 fusões e aquisições no trimestre, segundo a KPMG

SÃO PAULO – A KPMG contabilizou no primeiro trimestre deste ano o maior número de fusões e aquisições já registrado pela consultoria para o período no Brasil, um total de 167 transações. Houve um crescimento de 4% na comparação com os primeiros meses de 2010.

Com relação ao último trimestre do ano passado, houve recuo de 14%, o que não é um sinal de desaquecimento segundo o sócio da KPMG, Luís Motta: “o primeiro trimestre costuma ser o mais fraco do ano e o recorde atingido aponta para mais um ano de forte movimentação”.

O avanço foi evidente nas fusões e aquisições de empresas com operação no Brasil por parte de companhias estrangeiras. Foram 62 ao todo, um crescimento de 62% nos casos em que a empresa adquirida era de capital brasileiro e de 47% para companhias de capital estrangeiro que atuam no país. A maior parte das aquisições foi feita por empresas americanas, seguidas pelas francesas, alemãs e inglesas.

As transações domésticas – entre empresas brasileiras – somaram 82, com uma pequena queda com relação às 88 fechadas de janeiro a março do ano passado. Também houve um recuo na internacionalização das empresas brasileiras, com 20 aquisições de empresas estrangeiras por brasileiras, 63% do número registrado de janeiro a março de 2010.

O setor mais aquecido para transações foi o de Tecnologia da Informação, com 22 fusões e aquisições.

(Luciana Seabra | Valor)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *