Carlyle compra 70% da Qualicorp por R$ 1,1 bilhão

A gestora de fundos de private equity Carlyle adquiriu 70% da Qualicorp, corretora e gestora de planos de saúde, por R$ 1,1 bilhão. Esse é o segundo investimento no Brasil do Carlyle, que em janeiro comprou o controle da operadora de turismo CVC.

Do capital adquirido, o Carlyle comprou 40% que pertenciam a outro fundo de participações em empresas, o General Atlantic, que em 2008 desembolsou US$ 100 milhões, e os outros 30% foram adquiridos do fundador da empresa, José Seripieri, que ficou com um terço da Qualicorp.

O Valor apurou que a companhia foi avaliada em R$ 1,8 bilhão, equivalente a um múltiplo de 11 vezes o lucro antes de juros, depreciações e amortizações (lajida) da empresa neste ano, previsto para fechar em R$ 170 milhões.

O fundo e os antigos controladores vão receber à vista do Carlyle, mas o fundo financiará parte da transação com empréstimo de R$ 600 milhões do Bradesco Banco de Investimento (BBI). Uma parcela desse valor vai para a Qualicorp, que não possui endividamento, e a outra parte financiará a aquisição. Com a entrada dos novos recursos, a Qualicorp quer lançar novos produtos e adquirir outras empresas do setor, segundo aviso divulgado ao mercado ontem.

Heráclito Brito, diretor-superintendente do grupo Qualicorp e que era da Bradesco Saúde, permanecerá no comando das operações da companhia.

Segundo comunicado, a expectativa da empresa é que a operação, ainda sujeita à aprovação dos órgãos reguladores, seja concluída em agosto.

Os planos iniciais da Qualicorp eram a abertura de capital na bolsa de valores, projeto que seria tocado pelo banco Credit Suisse. Porém, com o menor apetite dos investidores a novas companhias, ao mesmo tempo em que o Carlyle se aproximou da empresa, a Qualicorp optou pela entrada dos fundos.

A princípio, a intenção do Carlyle também era diferente. A gestora negociava a compra de uma participação na operadora de planos de saúde Intermédica, mas acabou desistindo.

Com cerca de US$ 1,5 bilhão para investir no Brasil – sem contar a parcela de dívidas que pode vir a assumir -, o Carlyle quer fazer investimentos nas áreas de varejo, educação e serviços financeiros. No início deste ano, a gestora fez a primeira aquisição: a compra de 63,6% da operadora de turismo CVC. Na área de saúde, a ideia do Carlyle é atuar como um consolidador em serviços e até em hospitais.

Tanto no caso da Qualicorp, quanto da CVC, os desembolsos foram realizados pelos fundos Carlyle Partners V e Carlyle South America Buyout Fund. Ao todo, hoje o Carlyle tem sob sua gestão cerca de US$ 90 bilhões em ativos pelo mundo.

A operação teve como assessores o Credit Suisse e a BR Partners, pelo lado da Qualicorp. Já como assessor do Carlyle estava o BBI.

Procurada pelo Valor, a General Atlantic afirmou que optou pela venda da Qualicorp por ter julgado a oferta atrativa.
(Vanessa Adachi e Carolina Mandl | Valor)
 

 

 

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *