Correios oficializam na ANTT interesse por trem-bala

O diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres, a ANTT, Bernardo Figueiredo, afirmou há pouco que os Correios confirmaram o interesse em entrar como sócio no trem-bala, que interligará as cidades de Rio, São Paulo e Campinas.

Nesta tarde, o diretor da agência esteve reunido com o novo presidente da estatal, Wagner Pinheiro, para discutir o tema. Figueiredo recomendou ao presidente dos Correios que a estatal entrasse na condição de sócio estratégico, previsto no edital.

Neste caso, os Correios teriam que manter negociações com diferentes grupos internacionais, ou seja, ao invés de entrar na disputa antes do leilão, formariam parceria com o consórcio vencedor. Para isso, os Correios devem procurar as empresas estrangeiras para assinar o termo de adesão, que assegure sua participação.

“Vejo ele (os Correios) como qualquer outra empresa privada. Essa é uma decisão empresarial dos Correios”, afirmou Figueiredo, enfatizando que a Agência não vai intervir na decisão.

Durante a reunião desta tarde, os Correios ressaltaram as vantagens de ter participação no trem-bala. Atualmente, a estatal mantém 58 caminhões para transporte de cargas entre o Rio e Campinas. “O trem-bala é mais rápido que o transporte rodoviário e tão rápido quanto o avião”, ressaltou o diretor, ao citar os benefícios para a estatal.

Segundo o diretor, o presidente dos Correios afirmou que não tem nenhuma decisão sobre se sua entrada no negócio será via parcerias com grupos internacionais antes do leilão ou após o término da licitação com o consórcio consagrado vencedor. “A diretoria dos Correios apenas aprovou o estudo de possibilidades para a participação dos Correios.

Bernardo reiterou ainda que caso os Correios queiram se associar com um único grupo, deverá fazê-lo até dia 11 de abril, que é a data final para o encerramento da fase de habilitação.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de a Eletrobras buscar parcerias no projeto, Figueiredo disse que desconhece o interesse da empresa. Segundo o diretor, a informação que tem é a mesma divulgada pela imprensa.

(Rafael Bittencourt | Valor)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *