CPFL confirma interesse na Elektro e mantém foco em aquisições

RIO – A estratégia de crescimento da CPFL Energia estará focada nos próximos meses em aquisições de pequenas empresas, principalmente no Estado de São Paulo e também no Rio Grande do Sul, onde a companhia já tem negócios. O objetivo é, ao mesmo tempo, ganhar escala e ter sinergia com negócios já existentes. A empresa tem atualmente sete concessões em São Paulo e uma no Rio Grande do Sul.

O diretor de relações com investidores da companhia, Gustavo Estrella, acredita haver oportunidades de compra nos dois mercados. "Tem muita empresa controlada por grupos privados e também empresas menores, que não têm o potencial de eficiência e qualidade que uma empresa do mesmo porte que a CPFL", disse Estrella.

O diretor afirmou que a companhia está constantemente prospectando novos negócios para adquirir. No entanto, a compra efetiva "depende muito mais de vendedores" do que da própria CPFL, que está se dispondo, publicamente, a comprar outras companhias.

"A gente se coloca claramente como um grupo focado em crescimento inorgânico, via aquisições. A gente olha esse mercado o tempo inteiro", afirmou, após participar de reunião da Apimec com acionistas, no Rio de Janeiro.

Estrella confirmou as especulações do mercado de que a CPFL está interessada em adquirir a Elektro. No mercado, a distribuidora de energia é tida como à venda juntamente com os demais ativos da AEI (Ashmore Energy International) na América Latina, avaliados entre R$ 5 e R$ 7 bilhões.

Perguntado se havia interesse em adquirir a companhia, o diretor da CPFL disse que "certamente". "A Elektro é uma empresa próxima da CPFL e que traz uma escala ainda maior do que a gente tem hoje. Claramente é um ativo que interessa à companhia", disse. Ele explicou ainda que o processo dependa muito mais do vendedor.

Já as especulações sobre a possível fusão com a Neoenergia foram afastadas, pois a empresa, que possui ativos no Nordeste (Celpe, Cosern e Coelba), não atenderia aos dois requisitos para novos negócios da CPFL: ganho de escala e sinergia, já que fica longe dos principais negócios da empresa.

(Juliana Ennes | Valor)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *