Eike traça meta para alcançar US$ 80 bi e vem com mais IPO

Entre os planos do bilionário para mais que dobrar sua fortuna nos próximos quatro anos está a venda de ações de duas empresas colombianas
Eike Batista quer ultrapassar o mexicano Carlos Slim como mais rico do mundo pela Forbes

O bilionário Eike Batista quer vender ações de duas empresas colombianas um ano após o fracasso da oferta inicial da OSX Brasil SA. O objetivo é mais que dobrar sua fortuna nos próximos quatro anos para US$ 80 bilhões.

Eike, de 54 anos, disse em uma entrevista que ele vai listar as ações de sua unidade de mineração de ouro na Colômbia em Bogotá, Londres e São Paulo dentro de um ano. A listagem mostrará que a companhia vale pelo menos três vezes mais do que seu valor atual, disse Eike. Ele também planeja captar cerca de US$ 1,5 bilhão com a abertura de capital de sua unidade de carvão colombiana.

Filho de um ex-ministro de minas do Brasil, que comprou seu primeiro campo de ouro aos 24 anos, Eike está tentando voltar ao mercado acionário depois que as ações da OSX caíram até 50 por cento desde a abertura de capital, em março de 2010. A OSX foi o maior fracasso entre ofertas iniciais de ações do Brasil desde 2008.

Eike disse não estar preocupado com a queda e prevê que sua fortuna irá ultrapassar a do mexicano Carlos Slim até 2015. Slim é a pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 74 bilhões, segundo o ranking da Forbes divulgado na semana passada. Eike apareceu em oitavo lugar na lista, com bens avaliados em US$ 30 bilhões.

“Eu cheguei a dizer a ele que limpe o retrovisor direito, o esquerdo e o de cima, porque eu vou ultrapassá-lo por um desses lados”, disse Eike ontem numa entrevista na sede da Bloomberg em Nova York. “O Senhor Slim sera o número dois, três, eu não sei.”

IPO da EBX

O bilionário assumiu este mês o controle da Ventana Gold Corp., com sede em Vancouver e ativos na Colômbia, por meio de sua empresa AUX, avaliando a Ventana em US$ 1,58 bilhão. Ele vai investir cerca de US$ 100 milhões na Ventana e pode estudar a compra de mais ativos antes de emitir ações da AUX. A Ventana deverá valer pelo menos US$ 4,5 bilhões quando os ativos forem listados, disse Eike.

O EBX Group Ltd., que controla as empresas de capital aberto de Eike, “nunca” será uma empresa aberta, disse ele. No ano passado, ele tinha proposto um IPO para a holding.

“Esqueça o IPO da EBX, não faz o menor sentido”, disse ele.

O Ibovespa acumula uma queda de 3,1 por cento este ano e a unidade de mineração de Eike, a MMX Mineração e Metálicos SA, perdeu 15 por cento desde o começo do ano. Pelo menos duas das quatro ofertas iniciais de ações deste ano no Brasil ficaram abaixo das estimativas iniciais.

(André Valentim | EXAME)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *