Fusão fortalece Máquina de Vendas, diz especialista

SÃO PAULO – A união com a City Lar coloca a Máquina de Vendas em uma posição favorável no mercado de eletrodomésticos brasileiro. A análise é do diretor-presidente da Fundação Instituto de Administração (FIA) e presidente do Programa de Administração do Varejo (Provar), Claudio Felisoni.

"Agora, a Máquina de Vendas estará mais preparada. Com esses movimentos, ela cria mais oportunidades de crescer para combater as outras grandes do setor", afirmou o especialista.

Felisoni explica que o varejo brasileiro está cada vez mais marcado pela forte competição, ambiente no qual a diferenciação de preços se torna mais difícil. Desse modo, as empresas são obrigadas a ganhar em volume, expandindo-se para novas faixas de mercado, ainda pouco ou inexploradas.

Para Felisoni, diante do fortalecimento de gigantes do setor, como a (ainda incerta) união entre as Casas Bahia e o Grupo Pão de Açúcar, a melhor forma de competir é se adiantar aos movimentos das concorrentes. "Eles (Máquina de Vendas) quiseram se proteger, criando uma barreira econômica por já estarem estabelecidas em regiões do país onde as demais grandes ainda não tem dominância", afirmou o especialista.

Felisoni acredita que, quando e se for definida a situação das Casas Bahia com o Pão de Açúcar, a empresa resultante também vai tentar se expandir para os mercados ainda pouco explorados. A Máquina de Vendas, por sua vez, se antecipa a essa estratégia e busca estar preparada para o momento em que a competição for ainda maior.

"É uma oportunidade estratégica. O movimento de compra da Máquina de Vendas é a chance de crescer, antes de combater. A empresa acertou", concluiu o presidente do Provar.

Hoje, a Máquina de Vendas fechou a sua primeira fusão. A empresa resultante da união entre Ricardo Eletro e Insinuante se uniu à City Lar, varejista de informática, eletrodomésticos e eletroeletrônicos, que faturou quase R$ 900 milhões em 2009. Fundada em 1979, a empresa tem sede em Cuiabá (MT) e é dona de 204 lojas no Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país.

(Vanessa Dezem | Valor, com agências internacionais)

 

 

 

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *