Fusões e aquisições batem recorde histórico no primeiro semestre

SÃO PAULO – O número de fusões e aquisições registrou recorde histórico no primeiro semestre no Brasil. Segundo levantamento da KPMG, foram realizadas 351 operações entre janeiro e junho deste ano, 36% mais do que no semestre anterior e 76% acima dos primeiros seis meses de 2009. Luís Motta, sócio da área de fusões e aquisições da KPMG, diz que o resultado foi puxado pela volta dos investidores estrangeiros, principalmente no segundo trimestre. E o apetite para as compras deve continuar.

– Os brasileiros se acomodaram um pouco, mas os estrangeiros entraram com tudo no país no segundo trimestre deste ano. O momento econômico positivo tem feito do Brasil uma das opções preferidas – diz Motta.

Foram 56 operações de empresas estrangeiras adquirindo companhias brasileiras no Brasil de abril a junho, contra 21 de janeiro a março. O número de transações de empresas estrangeiras adquirindo outras empresas estrangeiras no Brasil também seguiu essa tendência, com 27 acordos no segundo trimestre, contra 19 no primeiro.

O total de transações entre empresas brasileiras apresentou pequena queda no segundo trimestre. Foram fechados 88 acordos de janeiro a março e 73 de abril a junho.

O número de transações de empresa brasileira adquirindo estrangeira sediada no Brasil também apontou desaceleração no segundo trimestre, com seis operações de abril a junho, ante 16 de janeiro a março.

Motta diz que o movimento de fusões e aquisições deve bater novo recorde no ano. Depois de 699 operações em 2007, o número caiu para 663 em 2008 e 454 em 2009 por causa da crise.

(Wagner Gomes I OGlobo)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *