Galena faz reestruturação e sai em busca de investidor

A Galena, de Campinas (SP), uma das maiores distribuidoras nacionais de insumos farmacêuticos, está em plena fase de reestruturação. A empresa quer intensificar sua posição na área de dermocosméticos e nutracêuticos (produto nutricional com valor terapêutico) e não descarta firmar parcerias para expandir seus negócios no país.

Para dar uma guinada na empresa, os fundadores da companhia contrataram Cesar Rodrigues Fornaza como principal executivo, marcando o processo de profissionalização da companhia. Ao Valor, Fornaza contou que a empresa está em busca de investidores, sobretudo fundos, para dar prosseguimento aos planos de expansão da Galena.

Dentro dessa nova proposta de diversificar seus negócios, a empresa lançou nove itens na linha de dermocosméticos e tem outros 50 produtos no "pipeline" (em desenvolvimento para lançamento). Segundo Fornaza, atualmente essa nova divisão responde por 10% do faturamento da empresa. A expectativa é de que atinja entre 30% e 40% nos próximos três anos.

Fundada em 1987 por quatro farmacêuticos, amigos que se conheceram na faculdade em Ribeirão Preto (SP), a empresa se especializou em fornecer insumos para farmácias de manipulação – com mais de 6 mil espalhadas pelo país. Hoje a empresa está nas mãos de apenas dois sócios – Ranan Katz e Agenor Giuliette Júnior, que se mantêm firmes no negócio. "Temos um cadastro com cerca de 4,5 mil estabelecimentos", diz Fornaza.

Há um ano, a empresa contratou a consultoria Deal Maker, especializada em fusões e aquisições, reestruturação corporativa e desenvolvimento de negócios, para indicar os novos rumos que a companhia poderá tomar.

Entre 2008 e início de 2009, a Galena sentiu um forte golpe na sua receita, que recuou de cerca de R$ 90 milhões para R$ 78 milhões em 2009, uma queda de 13%. Para este ano, a expectativa é ficar em torno de R$ 80 milhões. Entre 2005 e 2006, explica Fornaza, a empresa registrou um dos seus melhores desempenhos, quando atingiu faturamento de cerca de R$ 100 milhões.

Mas nos últimos anos a Galena sofreu a pressão da chegada de concorrentes no mercado de insumos. Para não perder espaço, passou a intensificar pesquisas para lançar os seus próprios produtos, na linha de dermocosméticos e nutracêuticos, segmentos que têm crescido a cada ano a taxas acima de dois dígitos.

Em Campinas, onde está instalada, a empresa mantém uma unidade para dermocosméticos, uma para nutrição e também seu centro de pesquisa e desenvolvimento (P&D). Como grande importadora de insumos farmacêuticos, voltados para as áreas de dermocosméticos, nutracêuticos e fitoterápicos, a companhia investiu também em um laboratório no mesmo complexo para fracionar as matérias-primas e fazer a distribuição. São aproximadamente 500 itens que compõem os insumos voltados para esses segmentos.

(Mônica Scaramuzzo | Valor)
 

 

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *