Grupo Atlantica planeja abrir 24 hotéis até 2013

O grupo Atlantica Hotels Internacional está ampliando sua rede no Brasil e vai abrir 24 hotéis até 2013. As novas unidades acrescentarão a sua cadeia 5 mil novos quartos. A maioria dos hotéis será econômico ou de custo médio. O foco da empresa está em cidades médias com forte crescimento econômico, sem deixar de lado as metrópoles em que a ocupação da rede hoteleira está perto do limite.

"Há lugares no Brasil em que em um ano, tudo muda. O crescimento do interior do país é impressionante", diz Rafael Guaspari, vice-presidente sênior de desenvolvimento da Atlantica. Além dos 24 anunciados, ele revela que há mais negócios "já engatilhados" que serão fechados no próximo semestre. "O objetivo, no entanto, não é ser o maior, e sim agregar unidades que tragam vantagens para o nosso investidor", acrescenta.

O investimento total nas novas unidades pode chegar a R$ 550 milhões, já que a construção de um quarto requer de R$ 90 mil a R$ 130 mil. Os recursos vêm de parceiros, como construtoras, empresas que querem diversificar o portfólio ou fundos, e o grupo se encarrega da gestão dos empreendimentos. "O valor do investimento varia de acordo com a localização do hotel, o custo do terreno, mais do que com a obra especificamente", diz Guaspari. A maior parte dos hotéis terá a bandeira Comfort Inn, econômica, mas haverá alguns Go Inn, de nível médio, e um número pequeno de Qualitty Inn, de nível superior.

Do total de inaugurações, 14 serão em locais onde a Atlantica não está presente. O diretor cita cidades como Juazeiro (BA) ou Petrolina (PE), com forte produção de frutas. Cidades como Imperatriz (MA) e Paraupebas (PA) também receberão unidades. Guaspari afirma que essas cidades estão em franco desenvolvimento econômico e, por isso, já apresentam potencial para receber as unidades.

Outras áreas que receberão unidades são as envolvidas na exploração de petróleo do pré-sal, como Macaé (RJ) e Santos (SP), onde haverá exploração, ou Duque de Caxias (RJ) e Petrolina (refinarias).

"Mas não deixamos de lado as grandes cidades que hoje tem ocupação hoteleira quase no limite", explica. "Se nossos clientes ligam e sempre recebem a resposta de que o hotel está lotado, não há vagas, eles mudam de grupo. Por isso, também estamos investindo no Rio, em São Paulo, em Fortaleza e em Belo Horizonte, por exemplo".

Com sede em São Paulo, o grupo Atlantica tem 75 hotéis no país, em 41 cidades, num total de 12 mil apartamentos. No primeiro semestre foram abertos quatro novos hotéis e a receita subiu 21%. O resultado por apartamento cresceu 20%. No mesmo período, a diária média aumentou 6,77% e a ocupação, 12,45%. O grupo tem parceria para administrar as bandeiras das redes internacionais Choice e Carlson.

(Paola de Moura | Valor)

 

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *