Investimento da rede Burger King vai a R$ 900 milhões

A rede de fast food americana Burger King, controlada pela 3G, dos brasileiros Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira, pretende abrir 900 lojas nos próximos cinco anos no Brasil, elevando o número de pontos de venda a mil. A expansão demandará investimentos entre R$ 600 milhões e R$ 900 milhões, apurou o Valor. Esse crescimento deve ser acompanhado da criação de 20 mil a 25 mil empregos. O agressivo plano de expansão no mercado brasileiro é o fio-condutor da associação fechada ontem entre a gestora de recursos Vinci Partners, do ex-banqueiro Gilberto Sayão, e a Burger King Corporation para criar uma joint-venture no país que funcionará como master franqueadora da marca e que também abrirá suas próprias lojas.

O investimento total será feito em parte pela nova empresa e, em parte, pelos atuais franqueados da marca no país. A Vinci, fundada por ex-sócios do banco Pactual, será a controladora da joint-venture e a matriz ficará com uma fatia minoritária, mas os percentuais não foram informados. O aporte de capital na nova empresa se dará conforme avance a abertura de lojas.

Nem bem o negócio foi selado e criou atrito com os dez franqueados do Burger King no Brasil, que têm hoje 108 lojas. Ontem, um grupo deles reuniu-se em São Paulo para definir que posição adotar diante do incômodo de ter, a partir de agora, um concorrente que será também o responsável por aprovar seus planos de expansão.

Se com a abertura de 900 lojas o Burger King ainda deve ficar atrás do atual líder McDonald”s, o plano é mais ambicioso. "A empresa terá total capacidade de liderar esse mercado no longo prazo", disse ao Valor Carlos Piani, sócio da Vinci responsável pela área de investimento em participações em empresas ("private equity"), sem confirmar, no entanto, os números do plano de expansão.

Hoje, o McDonald”s tem cerca de 1,2 mil lojas e o Bob”s é o segundo colocado desse mercado, com aproximadamente 800 lojas.

Piani, que presidiu as elétricas Cemar e Equatorial Energia, diz apenas que o plano de crescimento é "puxado", mas que a intenção é capacitar a nova empresa com recursos financeiros e de pessoas. O presidente atual do Burger King do Brasil, Iuri Miranda, será mantido, mas a empresa ganhará um novo grupo de executivos.

Segundo Piani, ainda será desenhado com os franqueados o detalhamento da expansão. "A abertura de lojas será feita com os franqueados." Segundo ele, ainda será definido quantas lojas de cada formato – de rua, de shopping, quiosques etc – serão abertas.

Os franqueados foram surpreendidos pelo novo modelo na sexta-feira, quando passaram a ser procurados pela matriz, que os informou do contrato com a Vinci. "O sentimento dos franqueados é que eles investiram num negócio que tinha um sócio do exterior que jamais competiria com eles. Acordaram com sócios supercapitalizados e sofisticados e dispostos a ter mil lojas, competindo com eles", disse um dos franqueados.

O banco de investimentos BR Partners, cujo braço de private equity comprou em abril o maior franqueado da marca, a BGK, com 63 lojas, divulgou nota comentando a transação. "Vemos com extrema preocupação um modelo que mistura os papéis de franqueadora e franqueados. A relação entre ambos tem que ser de parceria, com atuações claramente delimitadas, sem qualquer conflito de interesses." Outros franqueados não retornaram o pedido de entrevista até o fechamento da edição.

"Esse modelo híbrido, em que a master franqueadora também abre lojas próprias, existe no mundo todo e é amplamente utilizado", argumenta Carlos Piani.

Desde que a 3G comprou o controle da rede americana em outubro e sinalizou com planos de crescer agressivamente no país, fundos foram atraídos para o negócio. Além do BR Partners, o Kinea, do Itaú, se associou a outro franqueado. Por fim, a Vinci procurou a matriz, há três meses, com a proposta de investir na master franqueadora. A bem-sucedida abertura de capital da Arcos Dorados, maior franqueadora do McDonald”s na América Latina, em abril, só aguçou o apetite dos investidores.

(Vanessa Adachi l Valor)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *