Marca Continental ocupa o lugar da Mabe no Brasil

O nome Continental vai substituir a marca Mabe em eletrodomésticos no Brasil. O anúncio foi feito na tarde de hoje pelo presidente do grupo no mundo, Luis Berrondo, e pelo presidente da Mabe no Brasil, Enrique Guillen.

A marca Bosch também deixa de ser produzida pela multinacional mexicana que, no entanto, ainda tem os direitos de comercialização da linha no país, que passa a ser importada da BSH.

A notícia do fim da produção das marcas Mabe e Bosch no Brasil já havia sido antecipada pelo jornal Valor na edição de 25 de janeiro.

No país, a Mabe vai se concentrar em três marcas, como faz no resto do mundo: uma linha top (com a marca GE), uma linha intermediária (com Continental) e uma terceira popular (Dako).

Agora a Continental, cujos produtos até então estavam restritos ao segmento de mais baixo preço, será reposicionada para uma linha intermediária, ocupando o lugar que era da Mabe. Produtos em inox e a entrada em novas categorias, como lavadoras, adegas e secadoras de roupa, além de microondas, marcam a nova etapa da marca Continental no país.

O Brasil se torna, assim, o único lugar do mundo onde a Mabe não vai trabalhar com a sua própria marca. Hoje, a empresa atua em 13 países com operação própria (América Latina, Canadá e Rússia), além de exportar para Europa, Ásia e África. "Tivemos que agir com a cabeça [ao tirar a marca Mabe do mercado] e não com o coração", falou ao Valor o presidente Luis Berrondo.

O país responde por 30% do faturamento mundial da Mabe, que foi de US$ 3,8 bilhões em 2010. É o maior mercado da fabricante no mundo, maior mesmo que o México. No país, a empresa possui cinco fábricas, todas no interior de São Paulo.

(Daniele Madureira | Valor)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *