MRS obtém licença para linha em São Paulo

A MRS Logística obteve nesta semana do Ibama licenças ambientais e de instalação das obras de segregação da linha férrea na região metropolitana de São Paulo no trecho entre as estações Manoel Feio e Suzano, numa extensão de 12 km. Esse trecho atravessa os municípios de Itaquaquecetuba, Poá e Suzano. Com isso, conforme apurou o Valor, a empresa planeja iniciar as obras de segregação das linhas em março. Elas devem durar de 15 a 18 meses.

Esse projeto, que está interligado a outro da empresa, de descida de trens na serra de Santos (conhecido como Cremalheira), terá investimento superior a R$ 100 milhões. Com o projeto da Cremalheira – basicamente na compra de locomotivas especiais para operar nesse trajeto – a empresa vai investir R$ 260 milhões.

A segregação férrea entre Manoel Feio e Suzano cria uma linha exclusiva para transporte de cargas na malha que hoje é usada concomitantemente com a CPTM para transporte de passageiros.

Com a segregação, a MRS elimina gargalos no acesso à descida da serra do Mar de toda a carga vinda do Vale do Paraíba e ganha mais velocidade no seu transporte, hoje limitado a horários especiais. Com a Cremalheira, onde haverá troca de locomotivas da década de 70 por novas e construção de dois pátios de cruzamento na serra, vai poder ampliar a capacidade de transporte das atuais 7 milhões para até 28 milhões de toneladas de cargas em cada sentido.

Outros benefícios apontados com as obras é a retirada de cerca de 2 mil caminhões da região metropolitana da capital e centenas de outros por dia na rodovias que descem em direção a Santos.

(Ivo Ribeiro | Valor)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *