No radar, fusão de Kroton e Ser

Nas últimas semanas, uma nova transação começou a ser aventada no mercado: uma fusão da Ser Educacional com Kroton ou Estácio. O fundador e maior acionista da Ser, Janguiê Diniz, que detém 70% da companhia, disse há dez dias que o “futuro a Deus pertence”, mas que hoje a sua certeza é que pretende conrinuar trabalhando por pelo menos mais dez anos. A resposta foi dada por Janfuiê a um questionamento feito durante encontro com analistas e investidores no último dia 11.

O Credit Suisse acaba de publicar um relatório traçando cenários possíveis numa fusão entre as companhias. O analista do Credit Suisse, Victor Schabbel, avaliou avaliou a Ser Educacional em R$1,5 bilhão e considera que a melhor opção seria uma associação com a Kroton. “A Kroton teria capacidade de pagar um prêmio de 50% e ainda manter um endividamento saudável e continuar pulverizado. No entanto, o mais difícil seria convencer os controladores da Ser”, dia Schabbel.

Leia a matéria na íntegra em www.valor.com.br

(Beth Koike | Valor)

Website | + posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *