Painel eletrônico é o novo front da Abril

O Grupo Abril amplia o seu portfólio de negócios com a aquisição de 70% do capital da Elemidia, empresa de painéis eletrônicos de veiculação de informações e propaganda. O valor da compra do controle não foi revelado. A família Forjaz, fundadora da Elemidia, permanece com os restantes 30% de participação, e Felipe Forjaz vai presidir a operação.

O negócio faz parte de uma reestruturação do Grupo Abril que, como diz o presidente executivo do grupo, Giancarlo Civita, terá outros capítulos que podem ser anunciados em breve e que envolvem outras aquisições, em áreas como distribuição e até mesmo comércio eletrônico. “A Elemidia soma uma distribuição importante para os conteúdos que são produzidos aqui na Abril, segmento do qual estávamos fora”, explica Giancarlo Civita, presidente executivo do Grupo Abril. “A empresa é a maior nesse segmento ‘out of home’ e faz todo o sentido para vazar a nossa produção, que hoje é veiculado apenas em papel e online.” Hoje, o sistema Elemidia veicula notícias fornecidas por meio de acordo com o Portal Terra. “Vamos respeitar todos os contratos, mas onde o Terra já não é fornecedor, a Abril passa a ter um canal”, diz Civita.

Na visão do presidente do Grupo Abril, o futuro desse negócio de mídia digital fora de casa é bastante promissor. “Trata-se de uma plataforma que vai possibilitar a veiculação tanto dos mais diversos conteúdos, como também de publicidade no quarteirão em que o consumidor se encontra”, disse. “A pessoa pode estar caminhando, no táxi, ou num ônibus e, nessa situação, vai entrar um sinal no celular com uma informação sobre comercial que pode interessar essa pessoa naquele momento, como uma promoção no restaurante do quarteirão.”

Com 5,7 mil monitores instalados em mais de 1,6 mil estabelecimentos comerciais – impactando, segundo a empresa, 14 milhões de pessoas diferentes por semana –, a Elemidia está presente em 16 Estados e mantém uma operação em Buenos Aires, na Argentina Para Civita, uma companhia como a de sua família, se quiser continuar sendo relevante, tem de ampliar o seu foco no atual cenário de intensa mobilidade digital e buscar plataformas para entregar o seu conteúdo ao maior número de pessoas que possa atingir.

O Grupo Abril tem 60 anos de atuação no mercado editorial, com publicações como a semanalde informações Veja e a mensal de negócios Exame, entre outras, área que segue sendo o segmento que responde por mais 60% da receita do grupo, que foi de R$ 3,1 bilhões em 2009. Em julho, a família Civita ampliou sua presença no setor educacional, onde também já estava presente, com a aquisição do sistema de ensino Anglo. O Grupo conta ainda com negócios na área de editoras de livros, gráficas, serviços de distribuição, logística e televisão ( MTV e TVA, em São Paulo).

Quatro Pilares

“A compra da Elemidia não é a única ação isolada dentro do que a gente está fazendo aqui na companhia”, ressalta Civita. A Abril tem hoje quatro pilares de atuação – mídia, distribuição, educação e gráfica –, e cada um tem um caminho diferente a ser percorrido.

Desses pilares, os menores em faturamento são os que têm maior perspectiva de crescimento nos próximos anos. “Não que mídia não vá crescer – tanto que estamos lançando quatro novos títulos este ano –, mas as maiores oportunidades de expansão estão nos outros segmentos. Vamos olhar todos os negócios que vieram a surgir nesses segmentos”, diz Civita. “Temos algumas coisas no forno na área de educação para serem anunciadas ainda este ano, ou, o mais tardar, até o primeiro trimestre do próximo ano.”

(Marili Ribeiro | O Estado de São Paulo)
 

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *