Preço de apartamentos usados sobe 2,6% em maio, diz pesquisa

SÃO PAULO – O preço de venda de apartamentos usados subiu 2,6% em maio, revelou o indicador elaborado pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisa Econômica) e pela Zap Imóveis, que trata de unidades residenciais anunciadas em seis capitais brasileiras. A taxa registrada no quinto mês do ano foi levemente inferior à de março (2,7%).

Em maio, os preços subiram mais no Recife (3,4%) e no Rio de Janeiro (3%). São Paulo ficou na terceira posição, com acréscimo de 2,6%. Belo Horizonte apresentou alta de 2,4%, Fortaleza, de 2,3% e o Distrito Federal, de 1,9%. Salvador registrou o menor aumento, de 0,6%.

Em 12 meses, o Rio de Janeiro acumula alta de 44%, Belo Horizonte, de 28%, São Paulo, de 27% e Fortaleza, de 14%.

No ano, o destaque é o Rio de Janeiro, com alta nos preços de 16%. Neste período, São Paulo acumula acréscimo de 11,2%.

Número de dormitórios

O indicador ainda acompanha o preço segundo o número de dormitórios. Em maio, a valorização mais intensa foi a dos imóveis de um dormitório, com alta de 3,1%, seguidos pelos de quatro dormitórios (2,6%) e pelos de três dormitórios (2,5%). Os imóveis com dois dormitórios apresentaram acréscimo de 2,2%.

Desde janeiro de 2008, em São Paulo, os apartamentos com um e dois dormitórios apresentaram variação de 107%, os de três dormitórios apresentaram alta de 90%, enquanto os de quatro ou mais dormitórios variaram 66%.

No Rio de Janeiro, por sua vez, os apartamentos de um dormitório ficaram, no período, 135% mais caros. Os de dois e três dormitórios subiram, nesta ordem, 120% e 114%, enquanto os de quatro quartos tiveram alta de 97%.

Preço médio

No geral, o preço médio do metro quadrado foi de R$ 5.471 no quinto mês do ano, com destaque para o Distrito Federal, que chegou a R$ 7.592 no período. Conforme a tabela a seguir:

(Gladys Ferraz Magalhães l Infomoney)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *