Saint-Gobain faz aporte de R$ 160 milhões na Brasilit

A Brasilit, do grupo francês Saint-Gobain, acabou de aprovar um plano de investimentos de R$ 160 milhões nos próximos cinco anos.

Esse valor inclui a construção de novas fábricas e a instalação de linhas de produção adicionais em unidades já existentes. O plano foi apresentado pela Brasilit aos dirigentes franceses no começo deste mês.

Cerca de R$ 37 milhões serão destinados a uma nova fábrica de telhas onduladas de fibrocimento.

Segundo Roberto Luiz Corrêa Netto, diretor-geral da Brasilit, a unidade ficará em Minas Gerais ou no Rio de Janeiro. A meta é que as obras de construção se iniciem no começo do próximo ano.

"Até lá estaremos discutindo e analisando locais e negociando com prefeituras as condições de instalação", diz Netto. A projeção é que essa unidade entre em operação até o final de 2013.

Além do aporte em uma nova fábrica, outros R$ 18 milhões serão destinados à instalação de uma linha de produção adicional na fábrica da empresa em Recife.

A capacidade da linha não foi divulgada. Netto, porém, informa que a capacidade produtiva em Recife praticamente será dobrada. A expectativa é que a expansão esteja em condições de operação ainda no primeiro semestre de 2012.

"Vamos aumentar a disponibilidade de produtos para o Nordeste, região que está crescendo rapidamente. Teremos mais agilidade no atendimento, com menor custo", diz o executivo.

A empresa ainda destinará R$ 30 milhões na ampliação da capacidade da unidade de Capivari (SP) e outros R$ 12 milhões à sua fábrica de fios se polipropileno (PP), localizada em Jacareí (SP), no interior paulista.

A Brasilit cogita ainda construir uma nova fábrica em uma região onde ainda não atua, provavelmente no Norte. Netto observa, porém, que a decisão ainda não foi tomada e, se ocorrer, não implicará na ampliação do montante de investimentos programados.

"Uma parte dos investimentos ainda precisam ser confirmados com o crescimento do mercado nos próximos anos", diz. O plano inclui também investimentos operacionais nas unidades produtivas em Esteio (RS) e Belém (PA).

Vendas em alta

No ano passado, a empresa havia anunciado que planejava investir R$ 150 milhões até 2015. De acordo com Netto, a ampliação do valor é decorrência dos bons resultados em vendas.

O executivo projeta para a empresa um faturamento acima de R$ 400 milhões este ano, total superior aos R$ 360 milhões apurados em 2010. "Nosso objetivo com esses investimentos é duplicar o faturamento da companhia em um prazo de cinco anos", diz.

A Brasilit planeja investir cerca de R$ 25 milhões este ano. Parte desse valor será destinado à nova linha de produção da fábrica de Recife. Em 2010 a empresa investiu aproximadamente R$ 30 milhões.

Desse total, R$ 14 milhões foi destinado a transferência de uma linha de produção da fábrica de Esteio para a de Belém. "Aumentamos em quase 50% a capacidade da fábrica de Belém e fizemos investimentos na fábrica de Esteio para compensar a saída de uma de suas duas linhas de produção", diz Netto.

Além dos itens produzidos com fibrocimento, que tem como principal representante as telhas, a Brasilit também comercializa produtos de parceiros, como telhas metálicas e itens de fixação, que hoje representam menos de 10% de seu faturamento.

A companhia planeja elevar a participação desses itens no faturamento para 15% em um prazo de cinco anos.

(João Paulo Freitas l Brasil Econômico)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *