Telesp vai incorporar ações da Vivo

SÃO PAULO – Os Conselhos de Administração da Vivo e da Telesp, ambas as empresas controladas pelo grupo espanhol Telefónica, aprovaram nesta segunda-feira uma proposta de reorganização societária para simplificar a estrutura acionária do grupo no Brasil. Pela proposta, a Telesp deverá incorporar as ações da Vivo.

Conforme o fato relevante publicado pelas duas empresas de telefonia, a reorganização “racionalizará a estrutura de custos das companhias e auxiliará na integração dos negócios e na geração de sinergias daí decorrentes”.

Para implementar a operação e zelar pelos interesses dos investidores das duas companhias, Vivo e Telesp criarão comitês especiais independentes para negociarem a relação de substituição de ações e manifestarem-se a respeito das demais condições da reestruturação que vierem a ser propostas.

Os comitês serão formados, pelo lado da Vivo, por Ignacio Aller Malo, membro do Conselho de Administração; José Guimarães Monforte, Conselheiro independente; e Antonio Gonçalves de Oliveira, Conselheiro independente.

Pelo lado da Telesp: Fernando Xavier Ferreira, conselheiro escolhido pela maioria dos membros do Conselho de Administração; Luciano Carvalho Ventura, conselheiro eleito pelos acionistas não controladores; e Claudio Furtado, terceiro escolhido em conjunto pelos dois demais membros do comitê.

Após a realização das análises necessárias e da avaliação pelos comitês, as empresas divulgarão novo fato relevante com a relação de troca de ações e demais detalhes da reestruturação, que serão submetidos à aprovação dos acionistas das duas companhias. A operação também será submetida à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O primeiro passo da reestruturação prevê a incorporação, pela Vivo, das holdings brasileiras TBS Celular Participações Ltda, Portelcom Participações SA e PTelecom Brasil SA, que atualmente detêm diretamente ações da Vivo e que são controladas pela Brasilcel, NV. A incorporação não alterará o número de ações da Vivo.

As ações preferenciais da Vivo encerraram a segunda-feira cotadas a R$ 52,54, com baixa de 1,42%, enquanto os papéis preferenciais da Telesp avançaram 0,79%, para R$ 40,55.

(Téo Takar | Valor)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *