Tigre eleva capacidade de produção e lucro sobe 23%

O aquecimento da demanda por materiais de construção no varejo trouxe impulso aos negócios da fabricante de tubos e conexões em PVC Tigre, cujo lucro cresceu 23,3% em 2010.

A empresa acumulou lucro líquido de R$ 165 milhões no ano passado, enquanto seu faturamento líquido somou R$ 2,1 bilhões, com alta de 18%. "Aproveitamos o momento favorável do setor de construção", afirmou, ao Valor, o presidente da Tigre, Evaldo Dreher. "Não veio de uma base baixa em 2009, pois mantivemos os resultados naquele ano", completou o executivo. Em 2009, o lucro líquido totalizava R$ 134 milhões.

Dreher destaca que todos os segmentos onde a companhia atua (predial, indústria, construtoras e irrigação) apresentaram bom desempenho. Para acompanhar a demanda, os investimentos da Tigre no ano passado somaram R$ 217 milhões, direcionados para lançamentos de cerca de 300 produtos, aumento da capacidade das unidades já existentes – em 25% – e marketing. Cerca de 700 funcionários foram contratados.

O ano de 2011 tende a ser marcado por alguns desafios, como a elevação dos custos das matérias-primas e o arrefecimento do consumo no país. "É uma preocupação, mas janeiro já mostrou um avanço dos volumes de vendas", ponderou o executivo. Neste ano, a empresa prevê um crescimento de 10% no faturamento frente a 2010. Os desembolsos, por sua vez, devem totalizar R$ 250 milhões.

Oportunidades em novos países, onde a Tigre ainda não atua, também estão sendo analisadas. A empresa tem 12 fábricas no exterior, e segundo Dreher, a entrada em novos mercados deve se dar via aquisições. Países da América Latina e a África estão em seu radar.

(Vanessa Dezem | Valor)
 

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *