WD Group investe R$ 5 milhões para abrir unidade no Rio

A WD Group investiu cerca de R$ 5 milhões para inaugurar neste mês um galpão com uma "sala limpa" para realização de serviços de soldagem especiais (cobre, alumínio, inox, inconel, duplex e superduplex). A nova unidade, que será instalada em Bonsucesso, no Rio de Janeiro, irá desenvolver projetos de engenharia pesada e possui grande atuação na área de petróleo e gás, espera se tornar o maior grupo do país a oferecer este tipo de serviço. Todos os equipamentos foram comprados da austríaca Fronius. Com esse empreendimento, os sócios da empresa esperam um crescimento de 30% já para este ano.

A WD Group é uma holding formada por quatro empresas (WDT Engenharia; WDR Tecnologia, WDM Montagem e a WDI Comercial. Com experiência em engenharia industrial, inspeção de processo, garantia e controle de qualidade, o grupo atende clientes como Petrobras, Alusa Engenharia, estaleiros Atlântico Sul e BrasFels, ThyssenKrupp-CSA, ente outros em todo o país.

A WDT Engenharia foi criada para atender os mais diversos setores da indústria nas áreas de gestão e controle de qualidade e inspeção industrial. Entre os serviços oferecidos constam ultra-som, inspeção e verificação de processos, endoscopia e boroscopia, inspeção por líquido penetrante e por partículas magnéticas, solda, dimensional, pintura e topografia.

A holding inteira possui 101 funcionários, número que pode variar por causa do fechamento de novos contratos e do encerramento de outros.

A WDT Engenharia foi comprada pelos sócios Gabriel Pinton, Marcelo Freitas e André Amora em 2007. Naquele ano, a empresa tinha apenas um cliente e faturava R$ 30 mil/mês. Três anos depois, a nova gestão elevou o faturamento para R$ 30 milhões.

Segundo Marcelo Freitas, o maior diferencial da holding é a qualificação de seus sócios, o que aprimorou os serviços prestados e aumentou a confiança do mercado: "Passamos a oferecer novos serviços e consultoria aos clientes. Abrimos a empresa para o mercado, o que não acontecia anteriormente."

A WD Group fechou contrato no valor de R$ 600 mil com as construtoras Odebrecht, Delta engenharia e OAS, responsáveis pelo Consórcio Rio Melhor, para realizar inspeção de superfície e fornecer peças metálicas que serão utilizadas no projeto de construção do teleférico do Morro do Alemão, concluída em agosto de 2010.

(Monitor Mercantil)

+ posts

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *