25 empresas que já anunciaram mudança de comando neste ano

Resultados ruins, falta de alinhamento… foram vários os motivos que levaram à troca de direção das companhias este ano.

TIM Brasil

Nesta quinta, a TIM nomeou um novo presidente para a operação no Brasil: Rodrigo Modesto de Abreu deixou a presidência da Cisco para assumir o cargo.

Mangoni renunciou ao cargo nesta semana. Ele havia assumido interinamente no lugar de Luca Luciani, que deixou o posto em meio a investigações da Promotoria Pública de Milão sobre suposta fraude em recarga de 6 milhões de chips na Itália.

Oi

Na Oi, José Mauro Mettrau Carneiro da Cunha deixou a presidência do conselho de administração da Oi para assumir o comando executivo da companhia no lugar de Francisco Tosta Valim Filho. Valim havia ficado apenas um ano e meio no mercado e comandava a reestruturação da companhia.

A missão de Cunha é tocar adiante as mudanças internas de melhorias que estavam sendo feitas sem deixar, claro, os interesses dos controladores de lado – o que ele deve fazer bem, já que foi indicado pelos mesmos.

CVC

Depois de um ano e dois meses no comando da operadora de turismo CVC, Francisco da Rocha Campos deixará a empresa nas próximas semanas, segundo antecipou EXAME. O motivo da saída do executivo está ligado ao não cumprimento das metas de crescimento previstas para o ano passado.

Brasilprev

Depois de quatro meses no comando da Brasilprev, Ricardo Flores deixa a presidência da companhia por razões pessoais e familiares. O então diretor comercial, Miguel Cícero Terra Lima, assumiu o cargo em seu lugar.

Flores estava no comando da Brasilprev desde setembro. Ele assumiu o posto no lugar de Sérgio Rosa, que havia deixou a empresa em maio. Entre os acionistas da companhia estão o Banco do Brasil, com 74,9% de participação, e o Principal Financial Group.

Aché

José Ricardo Mendes da Silva deixou o comando do Aché no início de fevereiro para “assumir novos desafios profissionais”. A administração da companhia passa a ser coordenada por um comitê de gestão integrado.

Apoiado pelo presidente do conselho de administração, Adalberto Dellape Baptista, o comitê será formado Manoel Arruda Nascimento, diretor executivo de gestão de demanda, Celso Sustovich, diretor executivo de novos negócios, e por Vânia de Alcântara Machado, diretora executiva comercial.

EBX

Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan, assumiu a vice-presidência da holding EBX, do bilionário brasileiro Eike Batista. Vieira não deixará a presidência da Firjan e vai acumular as duas funções.

MMX

A MMX, empresa de mineração do grupo de Eike Batista, também anunciou mudanças no início do ano. Carlos Gonzalez foi nomeado presidente da companhia e diretor de relações com investidores no lugar de Guilherme Escalhão.

Gonzalez ocupava o diretor de mineração da EBX e sua nomeação pelo Conselho de Administração “reforça a politica de aproveitamento interno de talentos do Grupo EBX”, disse a empresa por meio de comunicado.

Walmart América Latina

Para comandar sua operação na América Latina, o Walmart nomeou Enrique Ostale como presidente-executivo da região. Ele sucede Eduardo Solorzano, que continuará sendo presidente do conselho de administração do Walmart México (Walmex).

A mudança acontece em meio aos rumores de que a varejista teria abafado uma investigação interna sobre possíveis subornos feitos por funcionários da empresa para a construção de novas lojas no México, segundo acusações feitas por uma reportagem do New York Times no ano passado.

Marfrig

A Keystone Foods, principal controlada da processadora de carnes Marfrig, ganha um novo presidente a partir de 17 de fevereiro. Willian Andersen, que ocupava a função interinamente, assumirá o posto de vez.

A decisão faz parte da reestruturação do grupo Marfrig que, em setembro de 2011, da divisão de logística da Keystone para a Martin Brower por 400 milhões de dólares. O negócio foi liquidado em fevereiro do ano passado.

Itaú

No Itaú Unibanco, Sergio Werlang deixou o cargo de vice-presidente de finanças, risco e controladoria para dar lugar a Eduardo Vassimon, indicado pelo banco que também decidiu separar a unidade financeira da área de risco e controladoria.

O motivo da troca estaria relacionado ao fato da divisão ter causado perdas com crédito em alguns segmentos no ano passado.

BMW do Brasil

Após 14 anos de empresa, Jörg Henning Dornbusch deixou o cargo de presidente da BMW no Brasil para assumir o comando da rede de concessionárias Eurobike – especializada em vendas de carros de luxo, inclusive da própria BMW. Ele está sendo substituído temporariamente pelo diretor financeiro da BMW no Brasil, Torben Karasek.

LG Brasil

Cesar Byun foi escolhido pela LG Electronics para assumir o comando da empresa no Brasil no lugar de Chris Yi, que estava no posto há três anos, e vai retornar para a matriz em um cargo de liderança. A missão de Byun, que iniciou sua carreira na divisão de TV da LG, em 1985, na Coréia, será a de reforçar a liderança da LG no mercado brasileiro.

DM9

Sergio Valente deixou a presidência do grupo DM9DDB, uma das maiores e mais premiadas agências do País, para assumir o cargo de diretor da Central Globo de Comunicação. Por lá, ele irá substituir Luis Erlanger, novo responsável pela Central Globo de Análise e Controle de Qualidade, antes ocupada por Durval Honório.

Uma das missões de Valente será ajudar a emissora da família Marinho a ter uma comunicação mais efetiva, “especialmente  na era digital”.

Locaweb

Flávio Jansen foi nomeado CEO da Locaweb no lugar de Gilberto Mautner (na foto ao lado), que assumirá uma vaga no conselho e projetos nos comitês de tecnologia, inovação e produtos da empresa. Jansen já atuava na Locaweb como conselheiro da administração desde 2008.

Warner Bros

Kevin Tsujihara foi nomeado pela Warner Bros, um dos maiores estúdios de Hollywood, para o lugar de Barry Meyer na presidência. Ele assume o posto a partir do dia 1º de março, quando o contrato de Meyer expira.

Tsujihara está na companhia desde 2005 e tem sido eficiente para lidar com desafios de pirataria de produtos e nova tecnologia para distribuição de filmes.

Nokia

Na finlandesa Nokia, Olli-Pekka Kallasvuo deixou o posto de principal executivo da companhia para presidir a companhia privada Zenterio, empresa sueca de venda de software padrão para decodificadores de TV paga – uma divisão vendida pela Nokia há uma década. “O que a Zenterio pode oferecer é uma solução para hardware independente para operadores de TV paga… Estamos falando de muitos, muitos operadores de primeira linha em nível mundial”, disse ele.

Dell

David Johnson, vice-presidente sênior da Dell para estratégia corporativa, deixou o posto para assumir uma posição sênior na empresa de investimentos Blackstone Group. Executivo da Dell desde 2009, vindo da IBM, onde foi chefe do departamento de fusões e aquisições, Johnson era um dos principais executivos de Michael Dell.

Xerox

Luca Maestri, vice-presidente financeiro da Xerox deixou a empresa para assumir a área de controle finan
ceiro da Apple na área de controle corporativo. Maestri vai continuar na Xerox até o final de fevereiro para ajudar a administrar a transição. Ele substitui Betsy Rafael, que deixou a Apple em outubro. A Xerox segue na busca de um executivo para o cargo vago.

Alcatel

Depois de um prejuízo de 1,37 bilhão de euros em 2009, por vendas menores na Europa e na China, a Alcatel anunciou a troca de seu comando. O presidente-executivo, Ben Verwaayen, deixa o cargo assim que o grupo encontrar um sucessor, afirmou a empresa em comunicado.

Verwaayen não conseguiu cumprir a promessa de fazer com que grupo voltasse a dar lucro e apresentar um caixa estável. No ano passado, as vendas caíram para 14,45 bilhões de euros, queda de 5,7% sobre 2011, quando a Alcatel-Lucent conseguiu seu primeiro lucro anual desde a fusão, em 2006.

Anglo American

Mark Cutifani deixou o cargo de executivo-chefe da AngloGold Ashanti, a maior mineradora de ouro da África do Sul, para assumir o mesmo posto na mineradora Anglo American. Ele irá substituir Cynthia Carroll, que renunciou ao cargo e deixará a empresa no fim de abril. Carroll atuou como executiva-chefe da Anglo por cinco anos. Já Cutifani estava no comando da AngloGold desde 2007 e deixará a empresa em 31 de março.

Alcatel

Depois de um prejuízo de 1,37 bilhão de euros em 2009, por vendas menores na Europa e na China, a Alcatel anunciou a troca de seu comando. O presidente-executivo, Ben Verwaayen, deixa o cargo assim que o grupo encontrar um sucessor, afirmou a empresa em comunicado.

Verwaayen não conseguiu cumprir a promessa de fazer com que grupo voltasse a dar lucro e apresentar um caixa estável. No ano passado, as vendas caíram para 14,45 bilhões de euros, queda de 5,7% sobre 2011, quando a Alcatel-Lucent conseguiu seu primeiro lucro anual desde a fusão, em 2006.

Anglo American

Mark Cutifani deixou o cargo de executivo-chefe da AngloGold Ashanti, a maior mineradora de ouro da África do Sul, para assumir o mesmo posto na mineradora Anglo American. Ele irá substituir Cynthia Carroll, que renunciou ao cargo e deixará a empresa no fim de abril. Carroll atuou como executiva-chefe da Anglo por cinco anos. Já Cutifani estava no comando da AngloGold desde 2007 e deixará a empresa em 31 de março.

Rio Tinto

Foi por uma baixa biionária que a Rio Tinto decidiu demitir o presidente-executivo Tom Albanese, executivo da casa há duas décadas. A empresa de mineração revelou, no mesmo dia da demissão, uma baixa contábil de 14 bilhões de dólares relacionada a duas aquisições mais importantes, os ativos de carvão em Moçambique e o grupo de alumínio Alcan.

Albanese será substituído pelo diretor de minério de ferro, Sam Walsh. Doug Ritchie, que comandou a aquisição e integração dos ativos de carvão de Moçambique, também foi demitido.

Deutsche Bank

Neste mês, Nuno Correia, co-head de Global Markets do Deutsche Bank AG’s no Brasil, deixou a instituição financeira. Sua saída acontece quando o banco está, segundo sua assessoria, “ajustando a estrutura em busca de melhorias de sua excelência operacional e para reduzir despesas mundialmente”. O cargo de Correia será extinto e Fabio Ostronoff, um vice- presidente, também deixou a empresa.

Também no Brasil, o banco alemão nomeou Joel Roberto como responsável pelo banco de investimento no país no lugar de Jaime Singer.

Wells Fargo

O Wells Fargo contratou Joe Saffire, executivo com 20 anos de experiência no HSBC, para liderar sua estratégia de expansão de operações internacionais bancárias na Europa, Oriente Médio e África, em um momento em que continua a expandir suas operações internacionais. Saffire ficará em Londres e responderá para Sanjiv Sanghvi, chefe do grupo bancário global do Wells Fargo.

Virgin Atlantic

Desde o início de fevereiro, a Virgin Atlantic, companhia aérea do bilionário britânico Richard Branson, tem um novo CEO: Craig Kreeger, ex-vice presidente da American Airlines. Kreeger trabalhou por 25 anos para a companhia aérea americana e irá substituir a vaga deixada por Steve Ridgway – que por mais de dez anos esteve na função.

Geo Eventos

Na empresa de eventos Geo, Claudio Santos deixa a diretoria comercial para “assumir um novo projeto de carreira”. Ele era do Grupo RBS e foi contratado pela empresa de eventos quando ela ainda era uma joint-venture entra a própria RBS e a Globo.

(Tatiana Vaniz | Exame)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *