Apsis lança ferramenta inovadora para a avaliação de sotwares

Todas as abordagens para a avaliação de ativos partem do princípio de substituição. Este princípio presume que um comprador prudente não irá pagar por uma propriedade um valor maior do que o custo de aquisição de uma propriedade substituta com a mesma utilidade.
A partir do princípio de substituição, são definidos três tipos de abordagens que podem ser utilizadas para a determinação do valor de um ativo intangível. Para cada avaliação deve ser escolhida a abordagem mais adequada podendo, no entanto, serem utilizadas em conjunto. São elas:
  Abordagem de mercado – visa comparar o ativo em análise a outros análogos recentemente vendidos ou em oferta;
  Abordagem de custo – mede o investimento necessário para reproduzir um ativo semelhante, que apresente uma capacidade idêntica de geração de benefícios;
  Abordagem da renda – define o valor do ativo como sendo o valor atual dos benefícios futuros que resultam do seu direito de propriedade.
A Análise por Pontos de Função (APF) é um método para medir o tamanho funcional do software, constituindo o que há de mais atual na determinação do seu VALOR JUSTO (fair value), pela abordagem de custo. Criada em 1979 por Allan Albrecht nos laboratórios da IBM, é um dos métodos de mensuração de software cuja utilização mais cresce no mundo. O padrão é mantido pelo IFPUG (International Function Point Users Group). No Brasil temos o BFPUG.
COM O FUNCIONA
A mensuração do tamanho funcional do software é baseada em uma visão padronizada dos requisitos lógicos do usuário. Desta forma, Pontos de Função são independentes dos métodos físicos, ferramentas ou linguagens de desenvolvimento utilizadas para construir o software.
Pontos de Função medem o tamanho do QUE o software faz, ao invés de COMO ele é desenvolvido e implementado. Logo, o tamanho funcional do software será o mesmo para um dado conjunto de requisitos, seja ele implementado em COBOL ou JAVA. O valor justo do software, portanto, é capturado pela sua funcionalidade na organização, sob a ótica do usuário (cliente).
BENEFÍCIOS DA APF
O modelo desenvolvido pela APSIS para a determinação do valor justo de um software também poderá ser aproveitado pela empresa para outras finalidades, tais como:
• Ferramenta para determinar o tamanho de um software;
• Ajudar os usuários a determinar os benefícios de um software ou pacote para a sua organização;
• Medir unidades de software para suportar a análise de produtividade e qualidade;
• Um veículo para estimar custo e recursos para desenvolvimento e manutenção de software;
• Fator de normalização para avaliação e comparação de softwares.
Dentre os softwares corporativos de grande complexidade já avaliados pela APSIS podemos citar os de propriedade das empresas CENTRALCLEARING DE COMPENSAÇÃO LIQUIDAÇÃO S/A e GENEXIS DO BRASIL LTDA.
Para maiores informações ou apresentação da metodologia na sua empresa, incluindo sua aplicabilidade sob a ótica dos novos padrões contábeis internacionais, solicite a visita da nossa equipe!
 

(Luiz Paulo – Apsis Consultoria)

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.