ArcelorMittal estuda nova laminadora no país

RIO – A diretoria da ArcelorMittal no Brasil prepara uma proposta para ser levada aos acionistas da companhia que prevê o aumento da capacidade de laminação no país.

De acordo com o diretor comercial da ArcelorMittal, Gustavo Humberto Fontana, poderá haver a construção ou a expansão da planta na região de Tubarão, no Espírito Santo, para laminar os 3,5 milhões de toneladas de placas que são exportadas anualmente.

A fábrica de Tubarão produz por ano 7,5 milhões de toneladas de aço bruto. Além dos 3,5 milhões de toneladas exportados, outros 4 milhões de toneladas passam pela laminação a quente. Desses, 1 milhão de toneladas são enviados para a unidade no Sul do país para laminação a frio ou galvanização.

"Poderemos nos manifestar sobre isso até o fim do ano", disse Fontana, que participou do 65º Congresso Internacional da Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM), no Rio de Janeiro. "Estamos sempre revisitando o crescimento do país e as necessidades da demanda", acrescentou.

Questionado sobre a possibilidade de que a nova unidade fosse para a laminação de bobinas a quente, Fontana deixou uma dúvida no ar. "Por que não chapas grossas?", ponderou.

(Rafael Rosas | Valor)

 

 

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.