Banco vendeu participação de 7,2% na Cielo

Pouco antes da bilionária oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) de ações, que movimentou R$ 13,2 bilhões, o Santander já dava sinais de que podia avançar no ramo de credenciamento. A instituição vendeu para a holding Santusa, integrante do Grupo Santander na Espanha, a participação de 7,2% na Cielo, remanescente da aquisição do Banco Real , um dos associados da empresa. Segundo a analista Mariana Taddeo, da Link Investimentos, a transação teve como objetivo evitar qualquer conflito de interesses nessa área.

Na mesma operação de reorganização societária, a subsidiária brasileira se desfez de fatias que detinha na Visa Vale, na Visa e na Tecnologia Bancária (TecBan), sem contudo dar uma razão para isso, conta Mariana. A transação gerou um ganho de capital de R$ 2,1 bilhões, compensados no resultado do terceiro trimestre de 2008 com aumento de despesas de provisões de crédito, amortização de aquisição de folha de pagamento e para compor um fundo de restruturação, para fazer jus aos custos da incorporação do Banco Real.

(Valor Econômico)

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.