BC exigirá capital para crédito fora do balanço

A partir do próximo ano, o Banco Central passará a exigir que os bancos reservem capital para todas as atividades que envolvam crédito, mesmo que fora do seu balanço. Essa medida afetará em cheio bancos que costumam transferir para fundos de direitos creditórios ou empresas de sua propriedade parte de sua carteira de empréstimos.
 
Essa é uma das mudanças que passará a vigorar com a introdução do conceito de "consolidado prudencial" pelo BC, a partir do qual passarão a ser feitas as exigências de capital das instituições, reunindo todas as operações de crédito do grupo. Hoje, o Banco Central já exige recursos dos bancos para alguns tipos de serviços que envolvem crédito, como administradoras de cartões e de consórcios. A partir de 2013, o escopo será ampliado.
 
As nova forma do BC de olhar para um conglomerado financeiro também vai passar a excluir algumas atividades que os grupos hoje precisam incluir nos cálculos de capital. É o caso das empresas comerciais e industriais nas quais os bancos tenham participação. A avaliação do regulador é que a atual inclusão de atividades não-financeiras, conforme regra vigente, acaba "poluindo" a análise.
 
A intenção de criar o "consolidado prudencial" foi anunciada pelo Banco Central juntamente com as regras de Basileia 3, documento que ficará em audiência pública até maio. O objetivo do regulador é começar a avaliar as instituições dessa nova forma já a partir do ano que vem.
 
Em 2013, os bancos deverão se ajustar às novas – e maiores – exigências de capital próprio. O enquadramento das instituições às regras de Basileia 3 é um processo longo, que vai durar até 2018, envolvendo instituições do mundo todo. A criação desse novo "conglomerado prudencial" vai se somar a essas transformações.
 
Dos R$ 239 bilhões que hoje são considerados como capital próprio pelos quatro maiores bancos brasileiros – Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander -, apenas cerca de 60% a 70% se encaixam nas regras de Basileia 3.

(Carolina Mandl | Valor)

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *