BNDES prevê alta de 30% em financiamentos neste ano

O melhor desempenho do setor público neste ano dentro da área de transportes ficou por conta do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo Dalmo Marchetti, gerente do departamento de transporte e logística do BNDES, os financiamentos liberados pelo banco para o empreendedor privado que atua em obras de transporte deverão apresentar um resultado 30% superior ao registrado no ano passado. Em 2010, o banco liberou R$ 3,9 bilhões em recursos para projetos do setor. No ano passado, o resultado chegou a R$ 4,7 bilhões. “Até o dia 18 de outubro, chegamos a R$ 4,3 bilhões. Devemos fechar o ano com cerca de R$ 6 bilhões”, disse Marchetti.

Apesar da ampliação dos desembolsos, as obras de ferrovias e rodovias perderam a dianteira nas linhas de financiamento. Do total de recursos contratados até agora, 38% estão ligados a projetos portuários. Segundo Dalmo Marchetti, o resultado deve-se a grandes projetos que avançaram em 2012, como o complexo industrial do Porto do Açu e o Porto Sudeste, empreendimentos realizados no Rio de Janeiro, pelo empresário Eike Batista.

As ferrovias ficaram com uma fatia de 24% dos desembolsos deste ano, enquanto as rodovias responderam por 22%. Os demais 16% estão divididos entre diversas iniciativas de logística aérea e de navegação, além de implementação de dutos.

“Estamos registrando uma forte expansão da infraestrutura e devemos ter uma participação relevante nos pacotes de concessão que estão por vir. Essa fotografia de financiamento vai mudar no ano que vem”, disse Marchetti.

O gerente do departamento de transporte e logística do BNDES refere-se ao plano anunciado pelo governo em agosto, o qual engloba a transferência para a iniciativa privada de 7,5 mil quilômetros de rodovias e a construção ou modernização de 10 mil quilômetros de linhas ferroviárias. Os empreendimentos preveem investimentos privados de R$ 133 bilhões nos próximos 25 anos, dos quais praticamente R$ 80 bilhões serão desembolsados nos primeiros cinco anos de contrato.

A perspectiva do BNDES é de que R$ 158 bilhões sejam investidos entre 2013 e 2016 em projetos de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. Desse total, o banco tem a perspectiva de atingir uma participação de até 40% em linhas de financiamento para o setor privado.

(Portos e Navios)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *