BR Properties compra edifício Ventura

SÃO PAULO – A BR Properties confirmou hoje o maior negócio individual de sua história, com a compra da segunda torre do condomínio Ventura, um empreendimento comercial de alto padrão no centro do Rio de Janeiro.

A aquisição – envolvendo 82% do edifício – foi feita em parceria com o banco BTG Pactual, que dividiu com a companhia o investimento total de R$ 680 milhões.

O prédio pertencia à sociedade Projeto Rio Empreendimentos, formada pela Participações Morro Vermelho, holding que controla a Camargo Corrêa, e a Tishman Speyer.

A participação remanescente de 18% permanece com o antigo dono do empreendimento. Mais da metade da torre já tem contratos de aluguel fechados, mas a expectativa é de que todas as salas estejam locadas até o fim do ano, diz Pedro Daltro, diretor financeiro da BR Properties.

"A procura é muito grande e há poucas áreas disponíveis no centro do Rio", diz o executivo, acrescentando que essa conjuntura deverá elevar os valores de locação desse tipo de imóvel na região, estimados em R$ 150 por metro quadrado.

Localizado na avenida Republica do Chile, o bloco tem aproximadamente 43 mil metros quadrados de área bruta locável, sendo 1,269 mil metros quadrados referentes à área de loja. Com a transação, a BR Properties passa a ter 1,014 milhão de metros quadrados de área para locação em seu portfólio.

O negócio, antecipado pelo Valor, corresponde ao maior negócio imobiliário no Rio de Janeiro. Segundo Daltro, a companhia já realizou neste ano investimentos próximos a R$ 1,6 bilhão, ou 80% do orçamento previsto ao exercício. "É possível que a empresa supere esse orçamento", afirma.

Segundo o executivo, a BR Properties aportou no mercado carioca mais da metade dos investimentos desde a abertura de capital, em março.

Entre as compras mais emblemáticas está o edifício Manchete, que sediava na capital fluminense os veículos de comunicação da extinta Bloch Editores. O negócio foi celebrado em junho por R$ 260 milhões.

A Tishman Speyer segue no mercado carioca com o desenvolvimento de dois empreendimentos, informa Daniel Cherman, presidente da empresa de investimentos imobiliários.

Além disso, a companhia comprou recentemente um terreno na zona portuária da cidade para desenvolver um prédio de escritórios. Segundo o executivo, a venda da torre no condomínio Ventura corresponde à realização de um investimento iniciado em 2002.

"É um empreendimento de porte e o valor (do negócio) foi significativo, mas os números estão dentro dos valores de mercado", comenta Cherman sobre o acordo celebrado com a BR Properties.

(Eduardo Laguna | Valor)

 

 

 

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.