BRZ estrutura fundo de R$ 900 milhões para investir em logística

A BRZ Investimentos planeja participar dos novos projetos nas áreas de portos, logística voltada para o transporte de cargas, e armazenagem por meio da LogZ.  A empresa foi criada em 2010 para gerir os aportes do fundo de investimento em participação (FIP) direcionados para o setor.
 
O primeiro fundo, o Brasil Logística FIP, de R$ 500 milhões, já está todo investido, e a BRZ está captando um segundo portfólio para investir no setor de logística, cuja previsão é chegar a R$ 900 milhões segundo prospecto registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). “Continuamos vendo oportunidades nos setores de logística, ferroviário, portos e armazenagem”, afirma Nelson Rozental, corresponsável pela área de private equity e sócio-diretor da BRZ.
 
Atualmente, a LogZ detém participações em quatro empresas do setor portuário localizadas no litoral catarinense, que envolvem um terminal arrendado e um operador do cais no Porto  de São Francisco do Sul, um terminal portuário privativo em Itapoá, além um terminal de granéis em implantação. “Temos grande interesse em participar do arrendamento de portos privativos”, Rozental.
 
O governo anunciou no fim do ano passado investimentos de R$ 54,2 bilhões no setor portuário até 2017.
 
A BRZ prefere investir em empresas constituídas para gerir os investimentos no setor do que entrar diretamente em projetos, como fez com a ALL no setor de ferrovias. ”Isso torna mais fácil o desinvestimento”, diz Rosenthal.
 
A BRZ tem planos de abrir o capital da LogZ na bolsa, mas  isso só deve acontecer quando a empresa ganhar musculatura. “Primeiro devemos negociar um porte de um investidor financeiro, de no mínimo US$ 200 milhões, que ajudará a trazer governança para a companhia para depois abrir o capital, o que ainda deve demorar cerca de dois anos”, afirma Rosenthal.
 
(Silvia Rosa | Valor)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *