BS Construtora terá fábricas de pré-moldados no Nordeste

A BS Construtora, especializada na fabricação de casas pré-moldadas, está investindo R$ 25 milhões na construção de duas fábricas no Nordeste, em Pernambuco e na Paraíba. A estratégia da empresa, que também monta e comercializa os imóveis, é fugir da concorrência dos grandes centros urbanos do país e aproveitar a demanda reprimida das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

A unidade de Pernambuco será construída no município de Moreno, região metropolitana do Recife, em uma área de seis hectares doada pelo governo. O investimento será de cerca de R$ 15 milhões, montante que a BS pretende captar com o BNDES e Banco do Nordeste.

De acordo com o presidente da construtora, Marcelo Miranda, a unidade de Pernambuco será a maior entre as três fábricas que a empresa já opera, em Roraima, no Acre e no Mato Grosso. No pico, a fábrica de Moreno poderá produzir até 10 mil casas por ano e deverá empregar cerca de 800 funcionários.

De acordo com o executivo, um dos principais atrativos de Pernambuco é o grande volume de investimentos em andamento no Estado, especialmente no Complexo Portuário do Suape, que geram uma demanda importante por moradias. No caso da Paraíba, a BS ainda está decidindo o local da fábrica, se em João Pessoa ou Campina Grande. O investimento será de R$ 10 milhões.

" A nossa estratégia é atuar em regiões com boa demanda e com movimentação econômica que sustente essa demanda " , disse o executivo.

Construtora e incorporadora, a BS já trabalha em dois projetos para as casas que serão produzidas na fábrica de Moreno. O primeiro prevê a montagem de 9,8 mil casas nas cidades de Itapissuma, Igarassu e São Lourenço da Mata. No outro, em parceria com a construtora Wecon, serão construídos 1,2 mil apartamentos em Jaboatão dos Guararapes, também na região metropolitana do Recife. Em Rondônia, ela participa da construção do Polo de Desenvolvimento de Jirau, onde entregou cerca de 1 mil unidades habitacionais no ano passado.

Miranda explicou que uma casa feita a partir de estruturas pré-moldadas pode ser levantada em até 24 horas. A BS fechou o ano passado com faturamento de R$ 200 milhões, valor quatro vezes maior do que o registrado no exercício anterior. Com os novos negócios, a expectativa da empresa é de atingir a cifra de R$ 1 bilhão em 2011, segundo contam seus executivos.

(Murillo Camarotto | Valor)
 
 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.