Daiichi-Sankyo firma aliança com Enzymotec

A Daiichi-Sankyo Brasil anuncia hoje uma aliança estratégica com a farmacêutica israelense Enzymotec para o lançamento de um produto inovador que auxilia na manutenção de níveis saudáveis de triglicerídeos e na redução da absorção de colesterol.

O lançamento desse produto está estimado para início de 2011 no país. Com foco maior na área de cardiologia, a Daiichi-Sankyo Brasil é uma das líderes no tratamento da hipertensão.

Segundo Eloi Bosio, presidente das operações da farmacêutica no Brasil, esse medicamento deverá auxiliar no tratamento de pacientes com dislipidemia (colesterol e triglicerídeos elevados) e permitirá à companhia expandir sua atuação em doenças cardiovasculares. "Atualmente, a dislipidemia tem se tornado um problema extremamente comum na população mundial, assim como acontece no Brasil", afirmou o executivo.

O novo produto é baseado em tecnologia desenvolvida pela Enzymotec, que foi testado por meio de sete ensaios pré-clínicos e clínicos, informou Nimrod Cohen, gerente de desenvolvimento de negócios da companhia israelense.

A aliança feita com a Enzymotec, afirmou Bosio, reflete a experiência da companhia israelense em inovação, uma vez que o grupo é especializado em biotecnologia. A farmacêutica tem como acionistas os grupos Galam Ltd., Millenium Material Techonogies e Ofer Hi Tech Ltd.. A empresa possui três fábricas – uma delas dedicada à produção de matérias-primas na Índia – e outras duas unidades na Suécia e Israel, sede do grupo e que também abriga o centro de pesquisa e desenvolvimento (P&D).

A Daiichi-Sankyo é a única companhia farmacêutica do Japão com fábrica no Brasil. A também japonesa Astellas fez sua estreia no mercado local no ano passado, mas ainda não possui unidade produtora no país.

A companhia Daiichi-Sankyo foi criada em 2005, como resultado da fusão de duas empresas farmacêuticas tradicionais japonesas. A multinacional está presente em 56 países, com foco nas áreas de hipertensão, dislipidemia e infecções bacterianas. O grupo também está desenvolvendo medicamentos para combater distúrbios trombóticos e está focado na descoberta de novos produtos para as áreas de oncologia e terapias cardiometabólicas.
 

(Valor)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.