Gafor amplia investimento em papéis autoadesivos

O grupo brasileiro Gafor, que tem negócios em logística e nas áreas imobiliária e industrial, vai ampliar sua presença no mercado sul-americano de papéis autoadesivos nos próximos anos. Junto com o sócio italiano Fedrigoni, se prepara para erguer a segunda linha de produção da Arconvert Brasil, joint venture que foi constituída em 2009 e opera uma unidade fabril em Jundiaí (SP).
 
Com investimentos de cerca de R$ 20 milhões, a nova máquina elevará a quase 300 milhões de metros quadrados por ano a capacidade instalada da Arconvert. A primeira fábrica, que tem capacidade produtiva de 130 milhões de metros quadrados de filmes e papéis autoadesivos por ano, deve alcançar taxa de ocupação de 100% em 2013, de acordo com o diretor-geral da Gafor Distribuidora, Silvio Fagundes.
 
Diante disso, os sócios tomaram duas decisões relevantes no fim deste ano. Primeiro, liquidaram uma dívida de R$ 20 milhões com a gestora de fundos Prosperitas, com a qual haviam erguido a unidade fabril, em modelo de construção sob medida (do inglês build-to-suit). "Hoje, somos donos de 100% do empreendimento", ressalta Fagundes, referindo-se à operação realizada em 30 de novembro.
 
Em paralelo, decidiram pela instalação de uma nova linha produtiva, com início de operação em 2014 e o objetivo de acompanhar o crescimento significativo das vendas de papéis autoadesivos na região. Dessa vez, contudo, não será necessário recorrer a um fundo. "Aquele cenário de crise de 2008 nos levou a optar pelo financiamento", conta. "Mas isso não será necessário agora."
 
Além da taxa de crescimento superior a 10% ao ano desse mercado, o potencial de consumo interno de rótulos autoadesivos em relação a outros países despertou a atenção dos sócios. Enquanto em países maduros essa tecnologia responde por 40% do mercado, no Brasil esse índice não alcança 25%. No caso dos italianos, que possuem 60% da joint venture e produzem papel moeda para a impressão do euro, a Arconvert corresponde à única operação fora da Europa. Para a Gafor, o empreendimento marcou a estreia no segmento industrial.
 
"A ampliação das operações mostra que o grupo Fedrigoni está realmente apostando no Brasil", avalia o executivo. As vendas da Arconvert, conforme Fagundes, estão bem distribuídas entre indústria de alimentos e bebidas, farmacêutica, de higiene e limpeza, entre outras. O mercado externo, por sua vez, responde por 20% dos negócios. Hoje, a joint venture exporta seus produtos para Argentina, Uruguai, Paraguai, Venezuela e está perto de abrir as portas do mercado chileno.
 
De acordo com Fagundes, a expectativa é a de que o faturamento da Arconvert, que representa cerca de 15% dos negócios do grupo Gafor, gire em torno de R$ 80 milhões em 2011. No próximo ano, deve subir a R$ 110 milhões. A ocorrência de eleições municipais, explica o executivo, deve estimular o consumo de papéis autoadesivos em território nacional. Eventos como a Copa do Mundo e a Olimpíada também terão influência positiva para os negócios nos próximos anos. "Mas nosso foco ainda é o fornecimento para a indústria".

(Stella Fontes | Valor)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.