Hyundai será parceira de Eike Batista na OSX

Depois de selar parceria com os chineses na área de mineração, o empresário Eike Batista continua namorando os asiáticos. Dessa vez, anunciou que será sócio da gigante sul-coreana da construção naval, a Hyundai Heavy Industries na OSX, estaleiro que Batista está construindo em Biguaçu, no litoral da Grande Florianópolis, em Santa Catarina. O investimento é de US$ 1 bilhão.

O Valor apurou que o grupo EBX ampliou para US$ 1,5 bilhão os recursos a serem aplicados no projeto, mas até o início da noite de ontem a assessoria do grupo não confirmou essa informação.

Em fato relevante divulgado ontem ao mercado pela OSX Brasil e assinado pelor presidente e diretor de relações com investidores da companhia, Luiz Rodolfo Landim Machado, foi informado que a sua subsidiária OSX estaleiros havia selado com a Hyundai um "acordo de cooperação técnica e um acordo de investimento por meio do qual a sul-coreana poderá subscrever novas ações ordinárias da OSX Estaleiros". A operação garante uma participação minoritária de 10% no capital votante e total da futura empresa. Os 90% restantes continuarão com a OSX Brasil.

A gigante sul-coreana, detentora de 10% do mercado mundial de construção naval, vai fornecer à OSX, através do acordo de cooperação técnica conhecimentos técnicos, transferência de tecnologia e "know-how", treinamento técnico e capacitação para os empregados do estaleiro, assistência técnica e outros tipos de apoio essenciais para a construção, desenvolvimento e operação do estaleiro. O empreendimento terá foco na montagem de unidades de exploração e produção marítima de petróleo e gás natural.

De olho no mercado de petróleo e gás, o qual deverá ser impulsionado nos próximos anos pelo pré-sal, Batista está acelerando a construção do OSX, cujo projeto surgiu em fevereiro de 2008 e começa a sair do papel. Como faz com todas as suas empresas, a OSX também vai abrir capital o em oferta pública primária de ações para investidores qualificados no mercado interno e tambem estrangeiros. Essa operação foi registrada dia 26 de janeiro na CVM e deverá ocorrer ainda no primeiro trimestre.

O estaleiro terá três unidades de negócios: construção naval, afretamento de unidades de E&P (exploração e produção) e prestação de serviços de O&M.

O empreendimento será construída em uma baía abrigada no litoral de Santa Catarina, numa área total de 2,9 milhões de metros quadrados, dos quais 2 milhões de metros deverão ser reservados para construção do estaleiro e os outros 900 mil ficarão reservados para futura expansão. O início de construção está previsto para o segundo semestre deste ano e o início de operação está programado para o segundo semestre de 2011.

Um acordo celebrado em 25 de janeiro com a OGX, empresa de petróleo e gás da EBX, dará ao estaleiro prioridade para o fornecimento de unidades de E&P produzidas em Biguaçu.

(Vera Saavedra Durão – Valor Econômico)

 

 

 

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.