IBM e SulAmérica fecham acordo milionário

A IBM e a SulAmérica anunciam, hoje, o fechamento de um acordo milionário, que mostra as perspectivas do mercado brasileiro de terceirização de processos de negócios, mais conhecido pela sigla em inglês BPO. Com o acordo, a SulAmérica vai transferir à IBM os processos operacionais das unidades de negócios de seguros de pessoas e previdência privada. A parceria, desenhada entre as companhias durante um ano, tem valor de R$ 400 milhões e duração de 12 anos.

A IBM fará o gerenciamento de dados referentes aos processos de emissão de apólices, manutenção de cadastros, gestão de documentos, regulação de sinistros e pagamento de resgates. Dados de 2,4 milhões de clientes da área de seguros de pessoas e de 130 mil clientes de previdência privada, que antes eram tratados internamente pela SulAmérica com software próprio, agora serão gerenciados pela IBM.

Esse é o primeiro acordo do tipo fechado pela IBM na América Latina. Tradicionalmente, as empresas brasileiras terceirizam áreas que envolvem uso intensivo de tecnologia da informação (TI), mas que não estão relacionadas diretamente a seu negócio central. A própria SulAmérica mantinha contrato com a IBM desde 2005 na área de infraestrutura de TI.

A terceirização de processos operacionais é mais comum em países da Europa e nos Estados Unidos, diz ao Valor o vice-presidente de negócios estratégicos da IBM, Eduardo Joia. "A expectativa com a parceria é atrair outros clientes e expandir a atuação da IBM na área de BPO no Brasil", afirma. A previsão é de que outros acordos do tipo sejam fechados ainda este ano. No mundo, a companhia americana presta serviços para seguradoras com ativos de US$ 5 bilhões. A SulAmérica registrou lucro de R$ 419,1 milhões em 2009 e detém reservas de R$ 2,5 bilhões.

O vice-presidente de vida e previdência da SulAmérica, Renato Russo, diz que a terceirização tornará possível à empresa obter uma plataforma de serviços de TI mais ágil, preservando os níveis de segurança. "A parceria vai possibilitar à equipe investir todo o seu tempo no desenvolvimento do negócio de previdência e seguros", afirma Russo.

Para atender à nova demanda, a IBM está construindo um centro de serviços dedicados em Barueri (SP), cuja conclusão está prevista para fevereiro de 2011. O valor do investimento não é revelado. A empresa vai absorver parte da infraestrutura da SulAmérica. Ao todo, 170 pessoas que trabalham na seguradora serão transferidas para o novo centro. "A equipe atual foi mantida. Mas é provável que o número de pessoas seja ampliado quando o centro estiver pronto", afirma Joia.

A estrutura de atendimento continuará instalada na sede da SulAmérica, em São Paulo, por sete meses, até que o novo centro de serviços dedicados da IBM fique pronto. "Posteriormente, esse centro também hospedará a estrutura de outros clientes da área de seguros", diz Joia.

Além da prestação de serviços, o acordo prevê o desenvolvimento, pela IBM, de um sistema para processamento das operações de seguro e previdência, substituindo o conjunto de programas usado atualmente pela SulAmérica, que foi desenvolvido internamente há alguns anos. "O Brasil tem um déficit de software para gestão de processos operacionais. Nossa expectativa é que a IBM traga tecnologia nova já usada internacionalmente", afirma Russo.

O novo sistema deve ser concluído em 24 meses, mas antes disso alguns programas serão substituídos. A SulAmérica estima que os gastos com a terceirização serão compensados pela economia que a empresa fará na área interna de TI, já no primeiro ano da parceria. Para a IBM, os gastos com o novo centro levarão mais de dois anos para ser compensados. Em contrapartida, a expectativa é de que a receita da empresa no Brasil, que tem crescido acima de 10% ao ano, terá incrementos ainda mais expressivos com a unidade, diz Joia.

(Cibelle Bouças | Valor)
 

 

 

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.