Lapa atrai escritórios com infraestrutura e proximidade com centro

Entre os antigos casarões da Lapa –conhecido bairro boêmio do Rio– começam a surgir prédios que darão espaço a sedes e escritórios de empresas que hoje precisam estar no centro da cidade, mas já não encontram espaço.

Morador da Lapa aprova transformação, mas teme a alta dos preço

Um dos exemplos é a Petrobras. A sede oficial da maior empresa brasileira vai ocupar quatro torres no local. Serão 189 mil metros quadrados de área construída e 1.700 vagas de estacionamento –o maior empreendimento do tipo na América Latina, prega a responsável pela obra, a construtora WTorre.

A mudança ainda não tem data para acontecer, mas não deverá ultrapassar o primeiro semestre de 2013. Diariamente, serão cerca de 1.500 pessoas a mais na região.

Bem próximo dali, a Even constrói um prédio para abrigar 177 novos escritórios de 20 a 77 metros quadrados e outro edifício com espaço para 140 salas e seis lojas.

Segundo a direção da empresa, o valor geral de venda dos dois empreendimentos soma R$ 117 milhões. No local serão instaladas empresas ligadas à Petrobras, à atividade petrolífera e à prestação de serviços.

De acordo com Fábio Terepins, diretor da Even no Rio, a infraestrutura de serviços, transporte público, facilidade de acesso a outras regiões da cidade e a proximidade com o centro motivaram os investimentos na Lapa.

“A ocupação da Lapa é uma tendência que vai seguir adiante porque vai interagir com o projeto do Porto Maravilha e por ser uma região que combina moradia e trabalho próximos”, disse o consultor imobiliário Rubem Vasconcelos, da Patrimóvel.

Segundo levantamento feito pela Secretaria de Urbanismo do Rio, de 2010 até setembro de 2012, foram emitidas 47 licenças para o bairro, sendo 17 para instalações comerciais. Ainda sobre as licenças, 15 foram para modificação de imóveis já construídos, enquanto 7 foram para reformas, 4 para construções e 4 para transformação de uso.

Segundo levantamento do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos, 14.224 pessoas residem na Lapa.

O número de domicílios ainda é desconhecido da instituição. Segundo o Censo de 2010, o Centro do Rio tem 19.622 domicílios.

(Venceslau Borlina Filho | Folha de S. Paulo)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *