Magazine Luiza estuda compra de concorrentes menores

Durante o EXAME Fórum, Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza, disse que sua empresa está aberta a analisar oportunidades de compra de concorrentes de menor porte, mas nega uma possível fusão com empresas líderes de varejo, como vinha sendo especulado no mercado há pouco tempo. De acordo com a executiva, a empresa tem caixa e capacidade de crescer com as "próprias pernas", como fez até hoje.
"Temos diversas maneiras de conseguir capital no mercado para crescermos, até mesmo com uma abertura de capital daqui a alguns anos”, comentou Luzia. "Estamos preparados para ir à bolsa há anos; agora é só uma questão de analisar melhor as oportunidades".

 
Segundo ela, não é que a companhia não esteja aberta a analisar fusões. Nesse caso, o questionável seria a maneira adotada para gerir a empresa. "Acredito que qualquer empresa que tenha controle igualmente dividido fica mais burocrática e até sem dono", comentou.

Mais lojas em São Paulo

Para Luiza, a prioridade agora é cumprir o plano de abertura de lojas na grande São Paulo. A rede, até o momento, possui 56 unidades na Grande São Paulo, e a meta é abrir outras 24 até dezembro deste ano. Além disso, concorrentes de menor porte estão na mira de aquisições da companhia, que faturou 3,8 bilhões de reais em 2009 e espera atingir um faturamento de 5 bilhões este ano.

Para os próximos cinco anos, a idéia é investir mais em lojas virtuais. "Sempre soubemos entender o que os consumidores da classe C e D buscavam no varejo", comentou a empresária. "Daqui para frente, basta apenas continuarmos colocando em prática a lição que aprendemos nesses anos todos: oferecer os produtos certos na hora que os consumidores estiverem dispostos a comprar".

 

(Portal Exame)

 

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.