Merck vai vender ou fechar fábrica de Santo Amaro

São Paulo – O laboratório farmacêutico americano Merck, que no Brasil é conhecido como MSD, divulgou hoje seu plano de reestruturação global. Ele inclui o corte de 15% dos funcionários em todo o mundo e o fechamento de oito centros de pesquisa e oito fábricas em vários países. O plano também vai atingir o Brasil, onde a empresa possui três plantas.

Segundo comunicado à imprensa, a fábrica de Santo Amaro, com 270 funcionários, não fará mais parte do grupo. As opções para a planta são a venda a algum interessado, ou o seu fechamento – algo que não deve ocorrer antes de 2012, de acordo com a Merck.

Já a fábrica de Sousas (Campinas) receberá investimentos para aumentar a produtividade e transformá-la em um pólo exportador para toda a América Latina e eventualmente outros mercados. A fábrica de Barueri, Diosynth, continuará fazendo parte da rede global de suprimentos químicos de MSD. Nos últimos dois anos, as fábricas de Sousas e Barueri têm recebido investimentos significativos em infraestrutura e produtividade, que somam mais de 20 milhões de dólares, segundo a MSD.

O anúncio de hoje não inclui as 29 fábricas de saúde animal Intervet/Schering-Plough que a MSD possui em todo o mundo, e que incluem outras 3 unidades no Brasil, segundo o Merck.

(Betariz Olivon | Portal Exame)

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.