Suzano vende Vocal

O grupo Suzano anunciou ontem a venda da Vocal, rede de concessionárias de caminhões e chassis de ônibus Volvo, para o conglomerado português Auto Sueco, em linha à estratégia de ampliar o foco nos negócios de celulose e papel e corretagem de seguros. De acordo com o grupo Auto Sueco, que já era dono de três concessionárias no país, o investimento total, considerando-se a aquisição da Vocal e aportes na expansão das operações, é de R$ 113 milhões.

Segundo o presidente da Vocal, Cláudio Zattar, interessado em ampliar sua atuação no país, o grupo português procurou a Suzano, que há mais de 30 anos constituiu a empresa, maior concessionária da Volvo no Brasil. "É um negócio que está em crescimento, mas o grupo está realmente empenhado em focar as áreas de celulose e papel e corretagem de seguros", explicou. No ano passado, a Vocal registrou faturamento de R$ 352 milhões.

O grupo Auto Sueco engloba 67 empresas, presentes em 15 países. Na área automobilística, atua na revenda de veículos leves e pesados e motores marítimos, entre outros. Além disso, o conglomerado tem negócios na área de equipamentos para recolhimento de resíduos sólidos urbanos, reciclagem de pneus, seguros e aluguel de viaturas e equipamentos.

A Suzano, por sua vez, pretende investir cerca de R$ 8 bilhões nos próximos anos para a construção de duas fábricas de celulose, no Maranhão e no Piauí. Atualmente, por meio da Suzano Papel e Celulose, ocupa posição destacada entre os maiores produtores mundiais de celulose branqueada de eucalipto.

Na área de corretagem de seguros, o grupo controlado pela família Feffer detém 49,9% da MDS, que atua em mais de 40 países, em sociedade com os portugueses da Sonae.

(Stella Fontes | Valor)

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.