Telefónica pode definir hoje relação de troca para Vivo

Os conselhos de administração da Vivo e da Telesp podem definir hoje a relação de troca das ações da operadora de celular por papéis da empresa de telefonia fixa. As proporções devem ficar próximas às indicadas pelos preços das ações no mercado, disseram ao Valor fontes a par do assunto.

Se fossem usadas as cotações de ontem, os minoritários da Vivo receberiam 1,63 ação preferencial da Telesp para cada PN da operadora móvel. Da mesma forma, uma ação ordinária da Vivo valeria 1,98 papel ON da Telesp.

A incorporação da Vivo pela Telesp foi anunciada em dezembro, seis meses depois que a Telefónica adquiriu o controle total da empresa de celulares. O grupo espanhol pagou € 7,5 bilhões para adquirir a fatia da Portugal Telecom na Vivo, com o objetivo de integrar todas as suas operações no Brasil.

Ontem, a incorporação recebeu o sinal verde do conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Com a definição das relações de troca, as companhias poderão convocar para o fim de abril – desde que não haja questionamentos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) – as assembleias em que os minoritários decidirão se aceitam a troca ou se exercem o direito de recesso.

Para definir as relações de preço, as companhias criaram comitês independentes, com integrantes de dentro e de fora da Telefónica. Os grupos reúnem-se hoje e é provável que cheguem a um consenso até o fim do dia.

Em leilão para oferecer o direito de "tag along" aos minoritários, no dia 18, a Vivo conseguiu adquirir 10,6 milhões de papéis com direito a voto. A operadora pagou R$ 1,27 bilhão por eles. O "tag along" é um mecanismo previsto na Lei das S.A. que garante aos minoritários detentores de ONs o direito de vender seus papéis por 80% do valor pago aos acionistas majoritários em caso de troca de controle. Apesar de entender que não houve mudança de controle, a Telefónica decidiu oferecer o benefício aos minoritários da Vivo, evitando uma disputa societária que pudesse atrasar a integração da empresa com a Telesp.

A Oi também deve anunciar hoje o resultado dos aumentos de capital que fez após a entrada da Portugal Telecom no bloco de controle da operadora. A expectativa de analistas ouvidos pelo Valor é de que o volume de subscrições tenha sido pequeno. Isso não é ruim para os acionistas majoritários da Oi – Andrade Gutierrez, La Fonte e PT. Ao elevar sua participação na companhia, eles poderão ter mais facilidade para emplacar uma reestruturação societária num segundo momento. Todas as tentativas propostas anteriormente pela Oi aos minoritários foram frustradas.

(Talita Moreira | valor)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *