TI – RADAR de Fusões e Aquisições, em janeiro/2013

Em janeiro/12, foram divulgadas 11 operações de Fusões e Aquisições na área de TI, representando uma queda de 35%, comparativamente a jan/12. O Indicador de Volume de Transações de M&A do mês de janeiro/13 retrata queda acentuada do volume de fusões e aquisições e permite antever um 1º trim/13 pouco promissor em termos de volume de transações. Os segmentos de Software, Serviços de TI , Comércio Eletrônico e Hardware de TI & Telecom são os mais ativos. Merece destaque o crescimento das operações de mobile.

Operações de Fusões e Aquisições de Tecnologia da Informação – TI e Telecom, noticiadas com destaque na imprensa brasileira no decorrer do mês de janeiro de 2013.

As informações estão apresentadas em blocos, detalhando as transações por Segmentos, Racional do Investimento, Porte das empresas, Perfil do Investidor, Cloud Computing & Mobile, Negócio do mês e Relação das Transações.

SUMÁRIO

  • A pesquisa do mês de janeiro constata que os setores de Software, Serviços de TI , Comércio Eletrônico e Hardware de TI & Telecom são os mais ativos.
  • Quanto ao racional do investimento têm predominado as transações direcionadas à Escala – voltado para ampliar a participação de mercado em alguns segmentos ou geografias.
  • O maior volume de operações foi verificado com empresas de pequeno e médio portes, com faturamento até R$ 90 milhões. Em relação ao perfil do investidor, os estratégicos – empresa que adquire outra empresa (controladora ou não) a fim de ter acesso a tecnologia, produto ou serviço – foram muito mais ativos nos negócios do que os investidores financeiros (private equity).
  • No que tange à participação de investidores de capital nacional versus de capital estrangeiro, o domínio foi do capital nacional.
  • Os EUA continuam sendo o principal país de origem dos investidores estrangeiros de TI.
  • Destaque neste mês para o crescimento das operações de mobile com quatro transações.
  • De acordo com as com informações levantadas pela empresa e-bit. , o e-commerce deve ter um crescimento nominal de 25%, chegando a um faturamento de R$ 28 bilhões neste ano de 2013.  Nos últimos 2 anos a entrada de novas lojas no setor aconteceu no long tail, ou seja, as pequenas empresas, que hoje representam cerca de 20% do faturamento do setor. Os maiores investimentos ocorridos foram em categorias chamadas de verticais como “moda e acessórios”, “artigos esportivos” e “casa e decoração”. Com o segmento em consolidação e ainda mais competitivo, os grandes varejistas buscarão melhorar a eficiência de suas operações, aumentar a rentabilidade e melhorar da qualidade dos serviços prestados ao consumidor.

ANÁLISE DO MÊS

Principais constatações

No mês de janeiro/13 foram realizadas 11 transações, que representa uma queda de 35% em relação a dez/12 (20 operações).  Janeiro acentua o movimento de queda do número de transações.

O objetivo do Indicador de Volume de Transações de M&A é sinalizar uma expectativa de tendência, com base na análise do verificado nos períodos semestrais móveis. O mês de janeiro/13 retrata queda acentuada do volume de fusões e aquisições e antevendo um 1º trim/13 pouco promissor em termos de volume de transações.

Os segmentos de maior volume de operações em jan/13, foram os das empresas de SOFTWARE, SERVIÇOS DE TI, COMÉRCIO ELETRÔNICO, HARDWARE DE TI & TELECOM, seguidos por SERVIÇOS DE INTERNET e MÍDIA.

Na classificação entre os segmentos de TI, os de SOFTWARES de BI, CRM, ERP, HR, SCM,CM,.. foram os mais ativos.

RACIONAL DO INVESTIMENTO.

A intenção é distinguir as transações de M&A na área de TI, Telecom e Mídia, em função da Tese de Investimento, ou seja, os conceitos que prevaleceram para a aquisição da empresa-alvo. Na maior parte das vezes a notícia não é muito clara a respeito dos direcionadores de valor que levaram à aquisição. Mesmo assim, procuramos identificar as premissas sobre o Racional da transação para segregar em 4 grandes grupos, de modo a permitir o entendimento das principais vetores que estão orientando os investidores estratégicos e financeiros.

Em jan/13, as operações com o racional do investimento direcionado para Escala – voltado para ampliar a participação de mercado em alguns segmentos ou geografias, tem liderado o total o número de transações no período, seguido das operações por Escopo.

(1) Aumentar a atual capacidade ou faturamento; penetrar em novos mercados geográficos
(2) Aumentar ofertas de novos produtos e serviços – expansão/ complemento do mix, ampliar competências
(3)Aumentar market-share, aproveitar de sinergias e de economias de escala, geralmente entre duas companhias com negócios similares
(4) Empresa brasileira adquire empresa de capital estrangeiro – acesso a mercados globais seja no âmbito do escopo, seja de escala;

PORTE DAS EMPRESAS

O objetivo é proporcionar uma visão das transações classificadas em função do porte das empresas. Utilizou-se o critério adotado pelo BNDES e aplicável a todos os setores para a classificação do porte em função da Receita Bruta anual (informada ou estimada).

Em relação ao porte,
o maior interesse dos investidores no mês de jan/13 foi por aquisições de participação em empresas de Pequeno e Médio portes.

  •  Microempresa <= R$ 2,4 milhões
  •  Pequena empresa > R$ 2,4 milhões e <= R$ 16 milhões
  •  Média empresa > R$ 16 milhões e <= R$ 90 milhões • Média-grande empresa > R$ 90 milhões e <= R$ 300 milhões
  •  Grande empresa > R$ 300 milhões

PERFIL DO INVESTIDOR
 
Em relação ao perfil do investidor, os Investidores Estratégicos predominam os negócios no mês, com 7 operações, representando 64% do total. Desse volume, 5 transações foram realizadas por empresas de capital nacional e 2 por companhias de capital estrangeiro.

Os investidores financeiros, representados por Fundos de Investimentos realizaram 4 negócios, sendo na maioria deles, 3, representados por capital nacional.

(1) Empresa adquire outra empresa (controladora ou não) relevante do ponto de vista estratégico, a fim de ter acesso a tecnologia, produto ou serviço.
(2) Fundo de Investimento Private Equity; Venture Capital, Angel;
(3) Empresa de capital nacional adquirindo participação em empresa brasileira (controladora ou não).
(4) Fundo de Investimento de capital estrangeiro adquirindo participação em empresa brasileira (controlador ou não).

No que se refere ao total das operações quanto ao perfil dos investimentos em relação aos negócios realizados entre empresas de capital nacional e capital estrangeiro, 96 delas foram efetivadas por parte de empresas de capital estrangeiro, representando 49,5%.

O investidor nacional esteve presente em 73% dos negócios, com 8 transações.

Em relação à nacionalidade das empresas que estão investindo no Brasil, somente um país, Estados Unidos, realizou 3 operações.

CLOUD COMPUTING & MOBILE

Dada a importância que os serviços em “ cloud” e “ mobile” passaram a representar nas estratégias globais das empresas como principais alavancas de TI para os próximos anos, torna-se importante acompanhar, em termos de M&A, os movimentos e transformações relevantes nestes mercados.

No mês de janeiro foi registrado somente um negócio com Cloud, especificamente em SAAS. As operações de Mobile representaram 4 transações.

NEGÓCIOS DO MÊS

 “Market Movers” No Brasil

Totvs adquire PC Sistemas  e  uMov.me. A Totvs adquiriu a PC Sistemas que desenvolve soluções de gestão empresarial para os segmentos de distribuição, atacado e varejo. A uMov.me é fornecedora de plataforma tecnológica de mobilidade corporativa na nuvem. A estratégia de fortalecimento é com base em três pilares: crescimento, expansão de margens e fidelização dos clientes. A estratégia de crescimento da companhia contempla novas compras, mas sempre com disciplina. O processo de aquisições é seletivo, cirúrgico e sem dar um passo maior que a perna.
TransUnion adquire prestadora de serviços de informações cadastrais. A TransUnion, empresa americana que atua na área de serviços de crédito e informação, anunciou a compra da ZipCode, prestadora de serviços de informações cadastrais para as áreas de crédito, cobrança, marketing e prevenção de fraude a diversos setores da economia. O negócio visa reforçar a posição da TransUnion no mercado brasileiro, que terá acesso a novas ferramentas, capacidades analíticas e de tomada de decisão.
Volume de IPOs em 2013 deve ser superior a anos anteriores. De acordo com informações da CVM há duas ofertas iniciais de ações de empresas de TI em análise, Linx e Senior Solutions. A Linx, especializada em sistemas de gestão para o varejo, deu início ao processo em jan/13, e pretende levantar R$ 500 milhões com a oferta. Nos últimos anos, a companhia tem crescido por meio de aquisições. Ano passado, seu faturamento bruto foi de R$ 203,9 milhões, alta de 59% frente a 2010. A Linx pretende levantar recursos para fazer a aquisições e reforçar seu capital de giro.

“Market Movers”  No Exterior

 AT&T compra frequências da Verizon Wireless por US$ 1,9 bi. A segunda maior operadora de telefonia dos EUA, a AT&T, anunciou acordos que buscam expandir sua área de cobertura no País. Pretende pagar US$ 1,9 bilhão em dinheiro por radiofrequências de telefonia móvel da Verizon Wireless. No segundo acordo a AT&T pagará U$ 780 milhões em dinheiro pela Alltel, negócio de redes sem fio da Atlantic Tele-Network.
 Freelancer.com anuncia aquisição da vWorker O Freelancer.com, maior plataforma de outsourcing e crowdsourcing do mundo, conclui sua consolidação ao anunciar a compra da vWorker, quarta maior companhia do mundo no segmento, com 2,5 milhões de usuários globais, tendo movimentado US$ 139 milhões e 1.3 milhão de projetos publicados. 21/01/2013

 RELAÇÃO DAS TRANSAÇÕES
A ordem da relação das transações de Fusões e Aquisições na área de TI, segue a data em que foram divulgadas pela imprensa e postadas no blog fusoesaquisicoes.blogspot.com. Podem ser localizadas nos endereços abaixo.
01 – Startup de software de gestão para PMEs recebe aporte de quatro fundos. A ContaAzul, desenvolvedora de software fornecido online para gestão de pequenas e médias empresas, recebeu uma nova rodada de investimentos das empresas brasileiras de capital de risco Monashees Capital e Napkn Ventures, e das americanas Ribbit Capital e 500Startups. Os recursos serão utilizados para aperfeiçoar o produto, tornando a plataforma mais simples, além da contratação de novos profissionais. 07/01/2013
02 – TIM, Caixa e Mastercard fecham aliança por pagamento móvel. Mais um
a aliança é formada para explorar o mercado de pagamento por dispositivos móveis no Brasil. A Caixa Econômica Federal, a TIM e a MasterCard anunciaram uma aliança no segmento. Por meio de uma conta pré-paga virtual, o assinante TIM poderá efetuar compras e outras transações financeiras utilizando o próprio celular ou um cartão tradicional vinculado ao seu número de telefone. A gestão da conta será feita pela CAIXA e a MasterCard será responsável pela plataforma de pagamentos móveis, processamento das transações e pela bandeira de aceitação. 07/01/2013
03 – Kekanto recebe aporte da W7 Brazil Capital. O Kekanto, guia colaborativo em que os usuários opinam e avaliam estabelecimentos, anunciou um aporte do fundo brasileiro W7 Brazil Capital. Esse é o primeiro aporte da holding que foi criada para fazer investimentos no segmento de internet e e-commerce. Fundada em 2010, a startup hoje está presente no Brasil e em países como Argentina, Chile e México. Em 2011, a startup recebeu aportes de valores não divulgados da venture capital Accel Partners e da Kaszek Ventures, fundo de investimento liderado pelos co-fundadores do Mercado Livre. 08/01/2013
04 – SapientNitro compra iThink e volta ao Brasil. A SapientNitro, uma divisão da Sapient anunciou a aquisição de 81% da iThink, principal agência digital independente no Brasil. A rede SapientNitro acerta a aquisição da agência digital iThink, de Marcelo Tripoli, uma das últimas grandes independentes do mercado nacional. A SapientNitro havia deixado o Brasil em abril de 2010, após o fim da parceria com a Santa Clara. 17/01/2013
05 – Seguro pela web atrai investidores no Brasil. Uma das mais recentes “febres” da web brasileira é a dos sites de venda de seguros. Há, pelo menos, 12 negócios desse tipo no país atualmente. O surgimento de tantos negócios despertou o interesse de fundos de investimentos como o Redpoint e.Ventures, do Vale do Silício, na Califórnia, que fez um aporte na Minuto Seguro. Agora, foi a vez de a brasileira Warehouse Investimentos colocar dinheiro em uma companhia novata do segmento. Foi a Escolher Seguro, criada em 2010. O valor do investimento é mantido em sigilo pelas companhias, mas está na categoria A de investimentos de capital de risco, que varia entre R$ 3 milhões e R$ 10 milhões. Expectativa da Escolher Seguro é elevar a receita anual dos atuais R$ 500 mil para R$ 1 milhão e atingir a marca de nove mil clientes até o fim de 2013. 16/01/2013
06 – Site que tenta ser “Decolar.com dos seguros” fecha 1º ano com 4 mil clientes. Com aporte de R$ 50 milhões, Sossego traz modelo que faz 55% das vendas na Inglaterra. O Sossego, um site no qual o usuário pode comparar preços e comprar seguros, termina o primeiro ano de operação com 4 mil clientes. Lançado em janeiro passado, o portal tem maior foco em seguro de carros e oferece serviços de seguradoras. O site contou com investimentos totais de US$ 25 milhões ao longo do ano passado, aportados pelos controladores. Tem mais R$ 10 milhões aprovados para investir ao longo de 2013, quando planeja chegar a 100 funcionários e 20 mil clientes na categoria de seguros para automóveis. 21/01/2013
07 – Totvs adquire PC Sistemas por R$ 95 milhões. A Totvs adquiriu 100% do capital social da W&D Participações, detentora da PC Sistemas. A empresa, que desenvolve soluções de gestão empresarial para os segmentos de distribuição, atacado e varejo, faturou R$ 52 milhões no ano passado, atendendo mais de 1,5 mil clientes em todo o Brasil. O valor da transação poderá alcançar R$ 95 milhões. O investimento da Totvs na aquisição da PC Sistemas contemplará pagamentos fixos e variáveis vinculados a indicadores financeiros, como o alcance de metas de receita líquida e margem Ebitda para o ano de 2013. 24/01/2013 

08 – Padtec terá aporte de R$ 167 milhões. O BNDES liberou um aporte de R$ 138,9 milhões à Padtec, fabricante nacional de equipamentos para redes óticas. A maior parte deste dinheiro, R$ 110 milhões, será destinada a um aumento de capital na companhia.O grupo também receberá um aumento de capital da Ideiasnet, fundo de investimentos que tem participação na empresa e de outros acionistas. A Padtec coloca no mercado a PSG Telecom, empresa voltada para serviços profissionais em redes de comunicações óticas. 28/01/2013 
09 – Totvs investirá até R$ 3,2 milhões na uMov.me. A uMov.me é fornecedora de plataforma tecnológica de mobilidade corporativa, na modalidade software como serviço. O investimento de até R$ 3,2 milhões resultará em uma participação minoritária de 20%. A operação, que foi realizada através da subsidiária Totvs Ventures Participações, holding de investimentos em start-ups, prevê o compromisso de investimentos futuros em participações adicionais na uMov.me até 2017, com base em seu desempenho futuro. 28/01/2013 
10 – MGI e Rogetech anunciam fusão. A MGI Informática, empresa do Grupo MGI que atua como fornecedor de soluções de mobilidade para o mercado corporativo brasileiro e a Rogetech, distribuidora de soluções de TI que pertence ao Grupo Roge, anunciam a fusão de suas operações no mercado brasileiro de soluções móveis. O objetivo da nova empresa, que se chamará MGI Tech, é ser um VAD (distribuidor de valor agregado) de produtos e soluções de mobilidade. 30/01/2013
11 – TransUnion adquire prestadora de serviços de informações cadastrais. A TransUnion, empresa americana que atua na área de serviços de crédito e informação, anunciou a compra da ZipCode, prestadora de serviços de informações cadastrais para as áreas de crédito, cobrança, marketing e prevenção de fraude a diversos setores da economia. O negócio visa reforçar a posição da TransUnion no mercado brasileiro, que terá acesso a novas ferramentas, capacidades analíticas e de tomada de decisão. 31/01/2013 http://www.fusoesaquisicoes.blogspot.com.br/2013/01/transunion-adquire-prestadora-de.html

O RADAR de M&A em TI tem o propósito de captar o “clima” do mercado das operações de Fusões e Aquisições, no setor de serviços de tecnologia da informação e comunicação, bem como sinalizar sua principais tendências. Trata-se da consolidação mensal das informações coletadas pelo blog FUSOESAQUISICOES.BLOGSPOT visando tornar mais acessíveis e conhecidos os negócios de fusão, aquisição e venda realizados entre empresas com atuação no Brasil. Os dados estão limitados às informações noticiadas pela imprensa e, sempre que possível, serão mencionados os nomes dos compradores – investidor estratégico ou fundos de private equity, dos vendedores, a tese de investimento e principais “value drivers”, o valor da transação, forma de pagamento, múltiplos praticados (Valor da Empresa/EBITDA, Valor da Empresa/Receita) etc. Muitas vezes a notícia não é clara a respeito dos valores/forma de pagamentos e respectivos múltiplos. É bem-vinda toda e qualquer contribuição para tornar as informações mais precisas e transparentes.

(Fusões & Aquisições)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *