Ultra pode fazer oferta por ativos da Shell na Europa

A Ultrapar, grupo brasileiro distribuidor de combustíveis e produtos químicos, deverá apresentar amanhã uma oferta pelas operações de gás liquifeito de petróleo (GLP) da Royal Dutch Shell na Europa, que a empresa pretende vender por até € 1 bilhão (US$ 1,2 bilhão).

Entretanto, banqueiros afirmam que a Shell não deverá conseguir o preço almejado, principalmente porque a crise da dívida grega abalou a confiança nos mercados financeiros. O leilão também deverá atrair propostas de um punhado de grupos de "private equity" e do grupo Zeta Gas, do México.

Se a Ultrapar tiver sucesso na compra das operações de GLP da Shell, será uma das maiores aquisições já feitas por uma companhia brasileira na Europa. No entanto, a Shell tentou e não conseguiu vender seus negócios com GLP na Europa há cinco anos, quando a Ultrapar também fez uma oferta.

O grupo petrolífero anglo-holandês enfrenta a oposição de sindicatos franceses à venda da divisão de GLP na Europa, que é dominada pela Butagaz, de Paris. Uma pessoa a par do leilão disse que ele poderá até mesmo ser cancelado.

Muitos dos 1.200 funcionários franceses da Shell entraram em greve na semana passada, em protesto contra a planejada venda da Butagaz, que emprega cerca de 400 pessoas e responde por receitas de cerca de € 680 milhões com a venda de gás engarrafado para domicílios rurais e habitações sobre rodas.

A Butagaz é a maior fornecedora de botijões de GLP da França, com um terço do mercado. Ela responde por cerca de 40% dos negócios com GLP da Shell na Europa, e também opera no Reino Unido, Holanda, Bélgica, Polônia e Escandinávia.

As operações da Shell vêm enfrentando uma concorrência crescente de supermercados e seus lucros já caíram pela metade em cinco anos, de mais de € 200 milhões para cerca de € 120 milhões no ano passado.

Propostas de fundos de private equity deverão ser submetidas pela PAI, Advent International, Axa Private Equity, CVC Capital Partners e First Reserve. O leilão está sendo conduzido pelo banco Crédit Suisse.

Mas banqueiros a par das negociação disseram que os grupos de private equity poderão ter dificuldades para chegar no preço pedido pela Shell, uma vez que eles não deverão levantar muito mais que duas vezes seus lucros operacionais em dívida sênior junto a bancos, o equivalente a cerca de € 250 milhões.

A Shell espera captar entre US$ 2 bilhões e US$ 3 bilhões este ano com a venda de ativos considerados não essenciais para seus planos de crescimento, especialmente ativos de de pós-produção, como operações de refino e comercialização em mercados já maduros como a Europa.

A Ultrapar é a maior distribuidora de GLP do Brasil, através de sua subsidiária Ultragaz. A companhia é listada na Bolsa de Valores de São Paulo e na Bolsa de Nova York e tem uma receita de US$ 20 bilhões com distribuição de GLP, combustíveis, produtos químicos e cargas na da América Latina. As partes envolvidas não quiseram fazer comentários.

(Martin Arnold | Valor)
 

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.