Vitta vai às compras com R$ 120 milhões

Após seis anos sem promover aquisições, o grupo hospitalar Vitta voltas às compras. A empresa tem planos de investir R$ 120 milhões para a aquisição de três hospitais em cidades do interior de São Paulo, Rio, Paraná e Santa Catarina até 2013.

Nos planos de expansão, também está prevista a construção de dois hospitais em Londrina (PR) e em Florianópolis (SC), que demandarão juntos recursos de R$ 70 milhões e serão erguidos pelo sistema "build-to-suit" (construção feita sob medida pelo locatário).

"Nossa meta com a expansão é aumentar nosso atual faturamento anual de R$ 200 milhões para R$ 500 milhões nos próximos três anos", disse o economista Edson Gomes dos Santos, que divide o controle do Grupo Vitta com o médico Francisco Balestrin. Santos e Balestrin são donos de 40% da empresa e os outros 60% do capital está pulverizado nas mãos de diversos investidores, como fundos de private equity.

O grupo Vitta começou sua atuação em 1992 como uma consultoria de gestão hospitalar. Hoje, a empresa conta com quatro hospitais no Paraná e no Rio de Janeiro e administra parcialmente um hospital público no Rio. O grupo já possui forte experiência em aquisições, uma vez que todas as suas quatro unidades com 130 leitos, em média, foram compradas.

A prioridade são hospitais focados em alta complexidade nas áreas de ortopedia, cardiologia, oncologia e neurocirurgia. "Atualmente não vale a pena ter apenas leitos de internação porque o tempo que um paciente fica no hospital caiu muito", afirmou Santos.

O médico lembra que na década de 1970 um paciente ficava internado cerca de nove dias e 70% da receita de um hospital era proveniente de internação. Hoje, as pessoas ficam aproximadamente três dias no hospital e esse percentual caiu para 17%.
 
(Valor)

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.