Saiu a bíblia da contabilidade revisada para a era IFRS

Nesta era pós Lei 11.638/07 e instruções do CPC – Comitê de Pronunciamentos Contábeis, estamos vivendo uma revolução contábil no Brasil, visando a convergência do BRGAAP às normas internacionais de contabilidade IFRS, de acordo com Ana Cristina França de Souza, Sócia-diretora da Apsis Consultoria.

Segundo Ana Cristina, “ ”O sempre Manual de Contabilidade das Sociedades Anônimas”, da Editora Atlas, em parceria com a FIPECAFI – Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras- e a FEA/USP, vira em 2010 o Manual de Contabilidade Societária, com uma abordagem moderna dos autores consagrados Sergio de Iudícibus, Eliseu Martins, Ernesto Rubens Gelbcke e Ariovaldo dos Santos sobre a nova contabilidade brasileira. Imperdível na sua biblioteca”.

MANUAL DE CONTABILIDADE SOCIETÁRIA (2010)

Aplicável a todas as Sociedades de acordo com as Normas Internacionais e do CPC
Coordenação: FIPECAFI
Autores: Sergio de Iudícibus, Eliseu Martins, Ernesto Rubens Gelbcke e Ariovaldo dos Santos.
Sinopse: Em 1977, logo após a revolução contábil do século passado no Brasil trazida pela edição da Lei das S.A. (nº 6.404/76), a Fipecafi foi procurada pela CVM para editar o Manual de contabilidade das sociedades por ações, que visava orientar as empresas, os profissionais e o mercado em geral a respeito de tantas e importantes evoluções, já que praticamente tudo o que havia de novidade em matéria contábil nessa lei já vinha sendo pesquisado e ensinado no Departamento de Contabilidade e Atuária da FEA/USP.

A partir principalmente de 1990, com a criação da Comissão Consultiva de Normas Contábeis da CVM (presença, além da CVM, da Fipecafi, do Ibracon, do CFC, da Apimec e da Abrasca), essa autarquia passou a emitir um grande conjunto de normas já convergentes às do IASB, dentro dos limites que a Lei permitia, e aquele Manual as foi incorporando ao longo de várias edições. Diversas outras evoluções foram também sendo inseridas.

Com a edição das Leis nº 11.638/07 e 11.941/09 (esta transformando em lei a MP nº 449/08) e com a criação do CPC – Comitê de Pronunciamentos Contábeis – em 2005, produziu-se, durante 2008 e 2009, enorme conjunto de novas normas, aprovadas pela CVM e pelo CFC, agora com a convergência completa às normas internacionais de contabilidade (IASB). E essa está sendo a grande revolução contábil deste século no nosso País.

Em função de tão grande transformação, a Fipecafi deliberou por cessar a edição daquele Manual e produzir este outro, totalmente conforme os Pronunciamentos, as Interpretações e as Orientações do CPC e conforme as normas internacionais de contabilidade emitidas pelo IASB. Ao grupo de autores do Manual anterior agregou-se o Prof. Ariovaldo dos Santos, que também tem dedicado enorme parte de sua vida como profissional e como acadêmico ao desenvolvimento da contabilidade brasileira.

Texto complementar para as disciplinas Contabilidade Geral, Contabilidade Comercial, Contabilidade Intermediária, Contabilidade Avançada, Teoria da Contabilidade, Contabilidade

Internacional e Estrutura e Análise de Balanços dos cursos de Ciências Contábeis e Administração. Leitura de relevância profissional para consulta e atualização.

Mais Informações e outras publicações da FIPECAFI
www.edatlas.com.br

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.