Cemig anuncia acordo para ampliar fatia na Light para até 39%

RIO – A Cemig chegou a um acordo para aumentar sua participação no capital da distribuidora de energia Light, do Rio de Janeiro.

Em fato relevante enviado hoje ao mercado, a companhia mineira informou que haverá uma reorganização societária no consórcio Rio Minas Energia Participações (RME), formado por Cemig, Andrade Gutierrez Concessões (AGC), Luce Brasil Fundo de Investimento em Participações e Equatorial, com a posterior venda, para a companhia mineira, das participações da AGC e da Equatorial. O valor total do negócio poderá superar R$ 1,6 bilhão.

Ao final da operação, a Cemig ficará com uma participação direta na Light de até 39%. A primeira parte da operação consistirá na cisão das participações que hoje estão aglutinadas no RME. Ao final dessa fase, a Cemig ficará com 13,03% de participação direta no capital da companhia, mesmos percentuais de AGC, Luce e do RME – que terá como única sócia a Equatorial.

Encerrada esta etapa, a Cemig comprará, por R$ 785 milhões, as 26.576.149 ações ordinárias da AGC na Light, das quais 25.494.500 na data de fechamento e outras 1.081.649 ações até 27 de junho de 2010, o que totaliza os 13,03% da participação da AGC na Light. O valor unitário de cada papel na transação será de R$ 29,54.

Outro contrato divulgado hoje no fato relevante é a alienação da fatia que o Fundo de Investimento em Participações PCP (FIP PCP), controlador da Equatorial, possui indiretamente na Light. O acordo prevê a alienação de 55,41% da participação acionária indireta do FIP PCP na Light, o que representa 14.728.502 ações ordinárias da distribuidora, equivalentes a 7,22% do capital social total e votante da empresa.

Para consumar esta transação, a Equatorial deverá passar por um processo de cisão para segregar os ativos indiretos da Light para uma nova empresa (Newco) a ser constituída e listada no Novo Mercado da BM & F Bovespa.

Desta forma, a Newco será detentora das ações da Light pertencentes atualmente à Equatorial e, posteriormente a esta cisão e à listagem das ações da Newco no Novo Mercado, o FIP PCP alienará a totalidade de sua participação direta e/ou indireta na Newco a uma sociedade de cujo capital a Cemig participe em proporção não inferior a 20%.

O preço de aquisição foi o mesmo negociado com a AGC, de R$ 29,54 por ação da Light, o que corresponde a R$ 434.968.500,00, para os 55,41% da participação indireta detida atualmente pelo FIP PCP na Light.

O valor da operação poderá se estender para R$ 785 milhões, valor correspondente ao total de 26.576.149 ações ordinárias de emissão da Light que a Newco irá deter de forma indireta, representando, aproximadamente, 13,03% do capital da Light, se os acionistas minoritários da Newco exercerem o seu direito de venda nas mesmas condições do controlador.

A reorganização societária da Equatorial deverá ser concluída dentro do prazo máximo de 18 meses e o preço de aquisição será corrigido nesse período pela taxa DI-Cetip, desde 1º de dezembro de 2009 até a data do pagamento.

O fato relevante enviado ao mercado lembra ainda que o fechamento das operações está condicionado à aprovação pelos órgãos competentes, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e pelas demais aprovações de agentes financiadores e debenturistas da Light e de suas controladas que forem necessárias.

(Rafael Rosas | Valor)

 

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.