SulAmérica não descarta novas aquisições para crescer

Uma das mais tradicionais seguradoras do país, a SulAmérica Seguro Saúde surpreendeu o mercado com a compra de 49,92% da participação do banco do Brasil na Brasilsaúde. Anunciada na manhã de ontem(20/5), a operação custará 28,4 milhões de reais. A cifra corresponde a 1,2 vez o valor patrimonial da Brasilsaúde.

Essa foi a primeira ofensiva da empresa para compensar as receitas que perdeu no segmento de veículos com o fim da parceria com o BB. No início de maio, o BB fechou um acordo com a seguradora espanhola Mapfre para a área de automóveis. Os espanhóis compraram os 60% que a SulAmérica possuía na Brasilveículos, e passaram a ser os parceiros do BB nessa área. O acordo representou um duro golpe para a SulAmérica, já que o negócio representava mais de 10% das receitas (e quase 4% dos lucros) da companhia na época.

Olhando o mercado

Durante teleconferência com jornalistas, Arthur Farme, diretor de relações com investidores da SulAmérica, afirmou que a seguradora aproveitará a atual liquidez do caixa, no qual estão um bilhão de reais, para estudar aquisições de concorrentes. O executivo deu a entender que a seguradora está de olho em empresas tanto do setor de automóveis, quanto de saúde, e que as compras devem ocorrer em breve.

A SulAmérica, ainda segundo Farme, apostará também em parcerias estratégicas e acordos com o varejo para estimular cada vez mais a atuação dos seus corretores de seguros. O caixa da companhia deverá ainda ser fortalecido pelos recursos ganhos com a venda de 30% de sua participação na Brasilveículos para o BB.

 

(Portal Exame)

 

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.