Vix Logística sinaliza retomada de oferta ao atualizar prospecto

A Vix Logística, que opera no segmento de logística ferroviária, dá sinais de que pode retomar o processo relativo à oferta pública inicial de ações. Ao divulgar as demonstrações financeiras para o terceiro trimestre durante a madrugada de hoje, o prospecto da operação foi atualizado, indicando possível reinício das etapas voltadas à abertura de capital.
 
Nenhum representante da empresa foi localizado pelo Valor para comentar o assunto até a publicação desta nota.
 
Em ata da reunião do conselho de administração enviada ontem à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Vix informou a criação de dois comitês para auxiliar a gestão da empresa – um de finanças e outro de gestão de pessoas -, o que indica a busca de melhoria na governança.
 
Segundo informações do prospecto, a oferta inicial de ações seria mista, com uma parcela primária, em que os recursos vão para o caixa da companhia, e outra secundária, na qual o controlador Águia Branca, que detém 100% das ações, venderá uma fatia da participação na companhia.
 
A Vix pretende destinar 20% dos recursos obtidos com a oferta primária para aquisição de imóveis e centro de logística integrada. Outros 20% serão destinados ao capital de giro e, os 60% restantes, ao crescimento orgânico das operações.
 
A empresa atua no segmento de logística, com ênfase na área rodoviária e tem as operações concentradas nos setores de mineração, óleo e gás, siderurgia, alimentício e automotivo. A Vix possui atividades também nos segmentos de aluguel de automóveis e fretamento. Sediada no Espírito Santo, atua em território nacional.
 
Balanço
 
No terceiro trimestre, a empresa registrou lucro de R$ 11,4 milhões, 12,7% maior que o verificado um ano antes. Desde maio, a companhia está na fila para realizar sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) e reapresentou a minuta do prospecto preliminar da operação à CVM, com os dados atualizados até setembro.
 
De julho a setembro, a receita da Vix subiu 18%, para R$ 206,2 milhões. Os custos cresceram um pouco mais, 19%, levando a margem bruta a um recuo de 0,6 ponto percentual, para 19,6%.
 
As despesas, por sua vez, cresceram 42%, para R$ 14,9 milhões, impedindo uma alta maior na última linha do balanço. Segundo relatório da administração, os gastos foram pressionados por despesas com mão de obra e ajustes no valor de máquinas e equipamentos desmobilizados na área de logística florestal.
 
O Ebitda (lucro de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia foi de R$ 46,6 milhões, com alta de 9%. Mas a margem Ebitda caiu 1,9 ponto percentual, para 22,6%.
 
Já os gastos financeiros cederam 33% em relação ao terceiro trimestre de 2011, para R$ 8,6 milhões. Ao fim de setembro, a Vix Logística tinha uma dívida líquida de R$ 398,4 milhões, 1,2% menor do que a registrada três meses antes. A redução no indicador ocorreu principalmente pelo aumento de cerca de R$ 10 milhões no caixa, que chegou a R$ 44,4 milhões.

( G1)

+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *