Fusões & Aquisições de Empresas: Vantagens e Desvantagens.

As operações de fusões e aquisições de empresas podem apresentar muitas vantagens, mas também possuem desvantagens que devem ser analisadas. Saiba mais!

Operações de Fusões & Aquisições são transações complexas e com muitos riscos envolvidos. Por conta disso, podem gerar grandes ganhos ou perdas financeiras para os acionistas de ambos os lados. 

Raramente é possível reverter um contrato de compra e venda assinado e, por isso, é essencial que ambas as partes tenham muita clareza de todas as etapas do processo antes de entrarem em uma transação e, principalmente, antes de assinarem um contrato de compra e venda.  

Para isso, é essencial conhecer bem todas as vantagens e desvantagens que podem estar envolvidas nesse tipo de negociação. Pois só assim é possível tomar uma decisão com mais segurança. 

Por isso, neste conteúdo reunimos as principais vantagens e desvantagens de fusões e aquisições de empresas, tanto para o comprador como para o vendedor. Continue a leitura!

Quais são as vantagens e desvantagens de fusões e aquisições de empresas para vendedores?

Se você está do lado vendedor, alguns benefícios potenciais que este tipo de operação pode lhe trazer são:

  • Tornar líquido seu patrimônio pessoal;
  • Livrar-se de prejuízos potenciais futuros (comuns quando a empresa está em declínio);
  • Solucionar a ausência de sucessores na família;
  • Permitir redirecionar sua vida pessoal e profissional;
  • Gerar caixa para investir em negócios mais rentáveis;
  • Readequar os riscos do portfólio de investimentos;
  • Livrar-se de conflitos com os demais sócios;
  • Eliminar garantias pessoais ou outras obrigações pessoais;
  • Conquistar capital para investir e manter o negócio competitivo;
  • Reduzir o impacto do estresse da gestão de um negócio na saúde;
  • Conseguir se aposentar e ter mais tempo para usufruir a vida; 
  • Entre outros

Esses benefícios são só alguns dos que você pode obter com a venda de uma empresa. Neste ponto, é importante reforçar que os benefícios podem ser distintos, de acordo com o seu objeto. 

Quando falamos, por exemplo, da possibilidade de solucionar a ausência de um sucessor na família, ou mesmo de livrar-se de conflitos com demais sócios da empresa, é preciso avaliar se essas situações se encaixam na sua realidade. 

Todavia, existem também algumas desvantagens as quais é preciso ficar atento:

  • Limitar seu poder sobre a gestão da empresa em caso de venda parcial;
  • Impossibilitar a atuação naquele setor por um determinado período, por meio de um acordo de não-competição; 
  • Gerar um possível ócio na sua vida até que consiga estruturar outra coisa para se dedicar.

Da mesma forma que os benefícios, é preciso considerar se as desvantagens se encaixam na sua realidade. Ou mesmo se, com base em suas experiências e expectativas,  você pode perceber outra desvantagem, não mencionada.

Quais são as vantagens e desvantagens para o comprador?

Pensando pelo lado comprador, existem diversas vantagens em optar pela aquisição de empresas que já estão em operação, como: 

  • As dificuldades do startup da operação já foram superadas – você assume um risco menor comprando outra empresa do que fundando um negócio novo;
  • Já inicia com um negócio funcionando e, em outras palavras, isso significa fluxo de caixa imediato;
  • A existência de um histórico financeiro facilita a obtenção de financiamentos;
  • Ganho de marketshare rápido (se você já atua no setor);
  • Potenciais sinergias com outros negócios (se você já atua no setor);
  • Possibilidade de diversificação de negócios;
  • Obtenção de know-how/tecnologias;
  • Acesso a novos mercados;

Mas, assim como para os vendedores, os compradores de um negócio também precisam conhecer as possíveis desvantagens existentes em um processo de fusão ou aquisição. Entre as quais podemos citar:

  • Assumir mais passivos financeiros, tributários e trabalhistas do que havia identificado;
  • Assumir potenciais contingências desconhecidas de diversas naturezas;
  • Perder colaboradores-chave em momento crítico;
  • Lidar com diferenças culturais entre as empresas, que podem limitar ou até mesmo impossibilitar parte dos potenciais benefícios (como a implementação de sinergias, por exemplo);
  • Uma eventual falta de know-how do comprador pode afetar a rentabilidade do negócio;

Nesse caso, para evitar esse tipo de situação, é essencial optar por um processo de due diligence, que fornecerá uma análise detalhada do processo de fusão ou aquisição. 

Portanto, além de avaliar as possíveis vantagens e desvantagens de fusões e aquisições de empresas, conte sempre com uma consultoria especializada, como a Apsis, para garantir a segurança no momento de tomada de decisão. 

Entre em contato e conheça mais das nossas soluções.

Pedro Gusmão
+ posts
+ posts

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.