Empresários discutindo ações de gerenciamento de risco

Como o gerenciamento de riscos pode gerar valor na organização

Uma companhia lida com riscos diariamente, e o papel da área de gerenciamento de riscos é justamente garantir o melhor aproveitamento dessas situações. Entenda como.

Empresas estão diariamente expostas a riscos, independentemente do seu porte, tempo de mercado ou ramo de atuação. A grande diferença entre o sucesso e os problemas nesse ponto diz respeito a como é executado o gerenciamento de riscos dentro da organização. 

Mas, e você? Sabe o que é o gerenciamento de riscos e como aplicar no dia a dia da organização? Neste conteúdo, vamos entender sobre o assunto e mostrar como aplicá-lo na sua empresa para evitar sustos e prejuízos. Continue a leitura!

 

O que é gerenciamento de riscos?

Os “riscos” são a ocorrência de situações que não estão planejadas, que podem causar efeitos negativos ou até mesmo positivos (oportunidades) dentro de uma organização.

Temos, no gerenciamento de riscos, um processo estratégico dentro das organizações. São aplicadas ferramentas e estratégias elaboradas para identificação dos problemas que afetam o seu negócio. Com as avaliações corretas, é possível administrar esses riscos de forma que não interfiram no cumprimento das metas e dos objetivos da empresa. 

Portanto, o gerenciamento de riscos pode ser resumido como o processo de identificar, tratar, avaliar e monitorar os riscos existentes em uma organização, departamento, operação, evento ou alguma atividade em especial, transformando os possíveis problemas em oportunidade e garantindo a manutenção do valor da empresa. 

 

Como fazer o gerenciamento de riscos?

O processo de gestão de riscos começa com a identificação dos problemas, internos e externos, sempre considerando as especificidades da empresa, do mercado e do momento econômico.

Em seguida, é preciso avaliar qual a probabilidade de ocorrência de eventos e qual o seu impacto. Depois dessa avaliação, é o momento de monitorar e dar o tratamento assertivo para cada risco, sempre se baseando nas premissas da organização.

Para enfrentar esses desafios e concretizar o plano de gestão de riscos, é preciso implementar os mecanismos eficazes já existentes. 

A norma ISO 31.000 traz o conceito internacional de gestão de risco e aborda alguns pontos importantes nesse processo. 

Entre os itens mencionados, está a necessidade de criar valor para as empresas, além de considerar fatores humanos e culturais, e de estar em linha com todos os contextos nos quais a instituição está inserida – sejam internos ou externos. 

 

Relação entre gestão de risco e compliance

Compliance e gestão de riscos estão diretamente relacionadas.  Uma vez que as noções de compliance trazem para a organização os direcionamentos para que seja possível estar em conformidade com a legislação e outros regulamentos, além da identificação e tratamento de riscos relacionados a aspectos anticorrupção, integridade, prevenção à lavagem de dinheiro, relacionamento com terceiros, entre outros. 

 

Como realizar o gerenciamento de risco na prática

O primeiro passo para uma gestão de riscos eficiente é contar com profissionais especializados para auxiliar seu negócio nesses desafios. E uma boa forma de fazer isso é contar com a consultoria especializada da Apsis. Nossos profissionais estão preparados para auxiliar na identificação de riscos e na geração de valor para o seu negócio. Entre em contato conosco e entenda como podemos te ajudar!

Fabio Brasiliano
+ posts

Share this post